PUBLICIDADE

Topo

Universa

"Ser negra é o meu poder", diz Leigh-Anne, do grupo Little Mix

Leigh-Anne Pinnock lança documentário sobre racismo neste mês - Reprodução
Leigh-Anne Pinnock lança documentário sobre racismo neste mês Imagem: Reprodução

De Universa

02/05/2021 13h03

Estrela de um dos grupo teen de maior sucesso, o Little Mix, a cantora Leigh-Anne Pinnock vai ganhar um documentário que estreia em 13 de maio, na Inglaterra, no canal BBC. Em "Race, Pop & Power" ("Raça, Pop e Poder", em português), Leigh-Anne fala sobre ser uma mulher negra em uma banda inserida no universo pop, que ela define como "muito branco".

"Eu queria que as pessoas entendessem que não é por ter sucesso que não fui afetada pelo racismo", diz a cantora em entrevista ao jornal britânico "The Guardian", publicada neste domingo (2).

"Não falava sobre isso no começo da carreira porque tinha medo de perder fãs. Mas me dei conta de que não era sobre mim. O motivo de eu estar aqui, nesta posição, é falar e fazer algo."

A estrela pop fala ainda sobre os vários momentos em que se sentiu invisível e esquecida. "Chegou um ponto em que eu vi que esse era o meu poder. Ser negra é o meu poder. E quero que garotas negras ao redor do mundo vejam isso", afirma.

O documentário foi rodado no ano de 2020 e ainda não tem data de estreia no Brasil. Ela garante que, no filme, as pessoas vão poder ver quem é Leigh-Anne, para além da integrante do Little Mix.

"Exploro a questão de que, se minha pele fosse mais escura, talvez nem estivesse aqui. Nós sabemos que não as negras de pele escura não estão representadas suficientemente na mídia."

Universa