PUBLICIDADE

Topo

Moda

Ath-flow: conheça o estilo que é mistura de roupa da academia e de passear

A cantora Beyoncé usa um "terninho" esportivo; ela é adepta do estilo ath-flow - Reprodução/Instagram
A cantora Beyoncé usa um "terninho" esportivo; ela é adepta do estilo ath-flow Imagem: Reprodução/Instagram

Jéssica Arruda

Colaboração para Universa

29/04/2021 04h00

Ath-flow pode até parecer uma expressão complicada, mas, na prática, é justamente o que eu e você buscamos no guarda-roupa durante a pandemia: roupas confortáveis, com tecidos macios e combinações arrumadinhas. É uma tendência que mistura peças para exercícios físicos, roupas largas que aquecem nos dias frios e aquelas que ficam guardadas para ocasiões que exigem um pouco de formalidade.

"É só unir uma peça de cada estilo, fazendo com que as cores casem entre si e, se o resultado final tiver a pegada ficar em casa com um toque de luxo, você já entrou na tendência!", diz Fernanda Graneiro, gerente de imagem e estilo da Caedu.

A tendência reflete a mudança no comportamento de consumo na moda — e que vai além das calças legging e camisetas largonas. É quando o "athleisure", roupas esportivas que também servem para o dia a dia, ganha um toque extra de elegância, trazendo novas peças para compor looks com estilo e liberdade de movimentos. Uma tendência de moda confortável e chique ao mesmo tempo, segundo Larkin Brown, chefe da pesquisa de experiência do usuário no Pinterest: "Boa para o trabalho, superconfortável para a yoga e perfeita para usar no sofá".

Não é à toa que o "ath-flow" (ath, de athleisure - combinação de esporte + lazer em inglês, e flow, de fluir), surgiu como forte aposta no relatório de tendências da plataforma, revelando um crescimento expressivo de pesquisas por roupas que seguem esse conceito, com aumento de mais de 185% por "roupas macias" e 160% para "macacões de algodão para mulheres" nos últimos dois anos.

Conforto, mas sem desleixo

Thelminha - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
A médica e ex-BBB Thelminha aderiu ao estilo com macacões que podem ser usados em casa ou em algum evento
Imagem: Reprodução/Instagram

Quando ficou claro que um mês de pandemia se tornaria uma quarentena de mais de um ano, quase sem nenhuma interação social, a leveza e versatilidade no visual entraram em pauta. O ath-flow surgiu para preencher essa lacuna de looks práticos e confortáveis, com aquele ar sofisticado para as reuniões no Zoom e pequenas saídas diárias.

"Começamos a buscar o estilo mais confortável e funcional, mas que também não ficasse desleixado, afinal, reuniões de trabalho, aulas e outras atividades seguiram pelo computador e a câmera ligada tornou-se rotina. E a moda ath-flow nasceu justamente por conseguir atender a essa necessidade atual", explica a estilista Graneiro.

Paris Hilton Kim Kardashian - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Paris Hilton e Kim Kardashian
Imagem: Reprodução/Instagram

Com essa referência, os saltos altos ainda aparecem, mas dão espaço a sandálias rasteiras, tênis e sapatos confortáveis. Roupas estruturadas com muitos zíperes e botões ficaram no fundo do armário: as peças da vez têm modelagem grande ("oversized") e cortes que priorizam o bem-estar casual. É uma releitura do "loungewear", a roupa de ficar em casa, com calças esvoaçantes, macacões, conjuntos de linho, algodão e cetim que conferem um visual mais polido às produções do home office.

Misturando peças do guarda-roupa

Adepta a este estilo, a jornalista de lifestyle Rozze Angel conta que o ath-flow chegou para facilitar a vida e trazer leveza aos looks do dia a dia. Aos 49 anos, a também instrutora de yoga afirma que para aderir a este estilo basta fazer um mix de peças do próprio guarda-roupa. Por exemplo, usar um top cropped (curtinho) de academia com uma jaqueta mais bufante ou apostar em vestidos fluidos jogando uma malha grandona por cima.

"O home office já é uma escola para quem deseja usar a moda ath-flow. Assim como eu, muitas mulheres querem conforto, não gostam mais de nada apertando. Nessa referência, o moletom mais arrumadinho ganha status de curinga assim como o novo boho, com peças feitas à mão. A liberdade de movimentos acaba sendo um reflexo do estado de espírito e liberdade da alma também", analisa.

Para a estação mais fria, calças larguinhas se misturam a casacos mais leves, jaquetas e sobretudos volumosos bem ao estilo "cocoon" (casulo) — que trazem a sensação de abraço e aconchego. Outras peças de tricô e cashmere aliadas à alfaiataria dos blazers nada estruturados também compõem os looks dessa tendência de moda para 2021.

Na cartela de cores, destaque para tons terrosos e mais neutros, como nude, cinza e branco que combinam com tudo — e ajudam a criar os looks práticos e confortáveis que trazem leveza e fluidez ao dia a dia da pandemia.

Moda