PUBLICIDADE

Topo

Mulheres inspiradoras

Lady Gaga faz 35: relembre as causas humanitárias da aniversariante do dia

Lady Gaga faz 35 anos - Reprodução/Instagram @ladygaga
Lady Gaga faz 35 anos Imagem: Reprodução/Instagram @ladygaga

De Universa

28/03/2021 10h40

Primeira artista da história a ganhar um Oscar, um Globo de Ouro, um Grammy e um Bafta no mesmo ano pela música "Shallow", do filme "Nasce uma estrela", em 2018, a cantora e atriz americana Lady Gaga apaga hoje sua 35ª velinha.

Um dos assuntos mais comentados do Twitter neste domingo, por conta de seu aniversário, Gaga usa sua influência no mundo para se manifestar por causas importantes como apoio à comunidade LGBTQIA+ e protestar também contra a violência de gênero.

Relembre abaixo as causas que a aniversariante do dia já levantou.

Gaga contesta lei contra aborto

Em 2019, em meio a discussões sobre as leis contra aborto, a artista usou seu Twitter para se posicionar contra a decisão do Senado do Estado do Alabama, que decidiu por aprovar uma medida que proíbe o procedimento quase inteiramente no estado —o que foi visto como uma "farsa" por Gaga. "É um ultraje proibir o aborto no Alamaba, ponto final. É ainda mais hediondo excluir as mulheres que foram estupradas ou estão passando por incesto, consensuais ou não", escreveu.

Apoio aos LGBTQIA+

Assumidamente bissexual, Lady Gaga sempre atribuiu o sucesso ao público LGBTQIA+, tanto é que se tornou um ícone gay. "O ponto de virada para mim foi a Comunidade LGBT", disse ela em entrevista à imprensa internacional logo no início da carreira.

Como ativista, chegou a discursar durante a Marcha Nacional pela Igualdade, que aconteceu em Washington, nos EUA, em 2008. Dois anos depois, subiu ao palco do MTV Music Awards para contestar a proibição de homossexuais nas forças armadas americanas. Em 2016 esteve nas homenagens às vítimas do massacre em uma boate gay de Orlando.

Num post em seu Instagram, escreveu. "Não poderia estar mais orgulhosa de cada uma das pessoas que compõem esse público, hoje, ao redor do mundo. Essa comunidade me inspira muito. A coragem, bravura e a busca incansável por bondade. Celebrem vocês mesmos hoje e, esperemos que, em todos os dias. Amo vocês. #PRIDE", escreveu a artista.

Gaga se engaja em causas humanitárias

Em 2012, Lady Gaga aproveitou seu reconhecimento mundial para inaugurar a Born This Way Foundation (BTWF), organização sem fins lucrativos que tem como principal objetivo empoderar e capacitar jovens para que eles possam criar um mundo mais "gentil e corajoso". Entre as ações lideradas por Gaga estão um projeto contra o bullying, o Born Brave Bus, um ônibus com um centro juvenil que a seguiu em turnê, além de parcerias com grandes empresas e artistas.

Com Elton John, por exemplo, lançou uma linha de roupas e acessórios chamada Love Bravery, na loja de departamentos Macy's, que teve 25% de todas as vendas revertidas para a BTWF e para a Fundação do cantor dedicada aos trabalhos de prevenção da AIDS. Com a Starbucks criou a campanha Cups of Kindness, que repassou 25 centavos das vendas para a instituição.

Falou abertamente sobre automutilação e abuso sexual

Numa conversa com Oprah Winfrey para a revista Elle, Gaga falou como se sentia feia na infância, e que chegou a largar a faculdade por conta da depressão. "Eu sofro de depressão desde que sou uma garotinha, mas meu Deus, eu virei uma super-heroína. Foi como Clark Kent e Superman" apontou.

A estrela também se abriu sobre o abuso sexual que sofreu aos 19 anos. Gaga admitiu que as memórias dolorosas deste incidente a levaram à automutilação. "Eu nunca falei muito disso, mas acho que é importante que as pessoas saibam: por muito tempo, eu me cortei", confessou.

"O que me fez parar de me machucar foi que eu percebi que, na verdade, o que eu queria era mostrar de alguma forma para as pessoas que estava sofrendo, ao invés de falar com elas e pedir ajuda. Percebi que o simples ato de dizer para alguém que estava sentindo vontade de me machucar aliviava a dor. Eu tinha pessoas ao meu lado que diziam: ''Você não precisa me mostrar nada, apenas me diga: O que você está sentindo?'. E então eu tinha espaço para contar minha história".

"Eu já acreditei que não tinha jeito de superar o meu trauma. Eu realmente acreditei. Passei muito tempo sentindo dor física, mental, emocional. Os remédios funcionam, mas é preciso terapia também, porque há uma parte disso que você precisa fazer por si mesmo", completou.

Investe em beleza

Em julho de 2019, Gaga anuncia a chegada da sua marca de maquiagens: a Haus Laboratories. A coleção tem como inspiração o início da carreira da cantora, que usava maquiagens de farmácia para montar seus visuais inesquecíveis. "As cores são completamente transformadoras —são poderosas, lindas e foi como encontrei minha própria voz", disse ela em entrevista ao "Business Fashion".

Mulheres inspiradoras