PUBLICIDADE

Topo

Muito sofrimento nessa vida tem explicação? Mística explica o que é karma

Karma: mística explica herança de vidas passadas que precisa ser trabalhada - Getty Images
Karma: mística explica herança de vidas passadas que precisa ser trabalhada Imagem: Getty Images

Claudia Dias

Colaboração para Universa

26/03/2021 04h00

O que é karma? Como saber se tenho algum? Isso é ruim? Se você já fez alguma dessas perguntas ou tem curiosidade em saber o que esse termo significa, esse texto pode lhe ajudar bastante. De acordo com a mística espiritualista Cigana Kélida, o karma é como se fosse a luz e a sombra do ser humano.

"A luz é tudo aquilo que já esta equilibrado, resolvido, que promove a elevação e colabora para o crescimento e ascensão de cada ser humano. Já a sombra é o que ainda precisa ser conhecido, aquilo que a pessoa não quer ver ou não sabe lidar", aponta. É por isso que um karma pode ser tanto negativo quanto positivo.

Segundo a mística, karma não tem a ver com religiões. "Trata-se de algo espiritual, ligado à evolução humana", afirma. Diferentes vertentes religiosas, entretanto, se dedicam a estudar o assunto.

"As religiões apenas se dedicam um pouco mais a entender por que alguns seres humanos vêm à Terra já com um grau de evolução maior, enquanto outros vêm com sua vivência em um processo de aprendizado, o que pode trazer para essa pessoa algumas consequências físicas, morais ou até mesmo espirituais", comenta Kelida, também psicanalista, hipnóloga e terapeuta holística reikiana.

Karma nem sempre é ruim

Apesar de o termo karma ser costumeiramente associado a situações negativas - "esse é meu karma", "que karma é esse?" etc. -, não deve ser encarado exclusivamente como algo ruim.

Kelida explica que religiões de caráter espiritualistas usam o karma como uma bagagem a ser paga, um aprendizado. Além disso, o karma sempre traz luz e sombra.

"Com Madre Teresa de Calcutá, por exemplo, vieram a luz e a sombra. O ato de espalhar luz pela humanidade, a salvação, a palavra de paz, o consolo, a cura fez dela uma mulher santa mas, ao mesmo tempo, ela também teve que lidar com suas renúncias, ou seja, suas sombras, porque teve que viver uma vida devotada. Esse era o karma dela", mostra Kelida.

A reencarnação, diz a mística, serve para que uma pessoa passe por processos de aprendizado que não concebeu, em algum momento da vida. "Mas se passou por uma situação e aprendeu algo positivo daquela lição, então ficou livre daquela etapa e daquele processo", comenta.

Como saber se há um karma presente na vida

De acordo com a mística Kelida, o karma pode ser manifestado de várias maneiras. Quando negativo, pode ser identificado como um peso na vida de alguém, seja no âmbito da saúde, no relacionamento, na vida financeira e assim por diante.

"Muitas vezes, a pessoa não consegue enxergar que isso faz parte de um processo de evolução e que precisa cortar esses laços de uma vida passada", pontua.

Não raro o karma vir em forma de cobrança excessiva ou sofrimento arraigado. "Isso ocorre porque, na vida passada, a pessoa fez uma promessa e, agora, não tem ciência desse compromisso feito que agora precisa ser cumprido", observa Kelida.

Outro detalhe: karma não tem uma duração. Por ser um processo de aprendizado e está de acordo com a evolução humana. "Se dos 16 aos 18 anos uma pessoa precisou passar por um aprendizado e conseguiu passar com louvor por esse aprendizado, o karma sobre aquela situação foi concluído. E aí ela passa para o próximo processo de evolução, que pode ser positivo ou negativo", acrescenta Kelida.

Médium consegue limpar karma

Certamente você já ouviu a expressão "limpar karma". Mas não é algo tão simples assim. "A limpeza kármica acontece através de um processo de desdobramento consciente e inconsciente, em que o médium precisa ter clarividência para fazer esse processo", esclarece Kelida.

Nessa tarefa, o médium consegue trazer para o cliente o que foi vivido por ele em outra vida e faz total sentido na vivência de agora. "Então, não é um processo de fumaça ou de limpeza com ervas. O que limpa o processo kármico é exatamente a capacidade mediúnica de quem faz essa limpeza, de se desdobrar em dimensões e épocas diferentes a ponto de vir e cortar essa ligação", afirma.

Kelida lembra que é comum a pessoa não estar preparada para descobrir quem foi em uma vida passada. E é justamente o médium quem deve trazer essa consciência para ela e tratar o problema.

"Conhecer o karma é muito importante, assim como entender que todos nós já tivemos uma vivência passada e que ela pode ser benéfica ou negativa. E que todo ser humano pode ser de qualquer religião e ter um processo kármico a ser resolvido", salienta.

Outra alternativa para limpar e se livrar de karmas, segundo a mística espiritualista, é o método Ho'oponopono. Mas enquanto a limpeza com um médium tem resultados rápidos, após alguns dias ou semanas, a técnica do perdão pode demorar anos para alcançar a crua.