PUBLICIDADE

Topo

Retratos

Instantâneos de realidade do Brasil e do mundo


Retratos

Metrô de Buenos Aires terá placa permanente em homenagem a Marielle Franco

Placa em homenagem à vereadora brasileira Marielle Franco será instalada na estação "Rio de Janeiro" do metrô de Buenos Aires - Divulgação
Placa em homenagem à vereadora brasileira Marielle Franco será instalada na estação "Rio de Janeiro" do metrô de Buenos Aires Imagem: Divulgação

Luciana Rosa

Colaboração para Universa, de Buenos Aires

11/03/2021 13h31

A estação "Rio de Janeiro" da linha A (azul) do metrô de Buenos Aires vai receber uma placa permanente em homenagem à vereadora brasileira Marielle Franco. A proposta foi homologada nesta quinta-feira pelo governo da cidade e será instalada no dia 14, quando seu assassinato completa três anos.

Por iniciativa da deputada Maria Bielli, do Frente de Todos (partido do presidente Alberto Fernández), Marielle Franco terá uma homenagem permanente na estação, que deve incluir um código QR através do qual será possível acessar um texto contando a história da vereadora.

Segundo a legisladora portenha, a iniciativa de homenagear a brasileira é parte de uma tentativa de resgatar a memória de mulheres latino-americanas que lutam e pagam com a vida a defesa dos direitos humanos em nossa região.

"Foi uma longa negociação com meus colegas deputados, porém, foi possível com o amplo entendimento da importância de homenagear mulheres com trajetórias que mudam os rumos da nossa sociedade e da história. Marielle Franco é, sem dúvida, uma dessas mulheres e deve ser lembrada sempre", afirma a deputada.

Marielle - Divulgação - Divulgação
Placa instalada no metrô de Buenos Aires por manifestantes em 2019
Imagem: Divulgação

O coletivo Passarinho, composto por ativistas brasileiros na Argentina, já havia realizado outras intervenções na cidade, incluindo o nome da vereadora carioca assassinada em 2018 na estação Rio de Janeiro, pedindo a investigação das condições sob as quais ela foi morta.

Buenos Aires é uma cidade onde se veem manifestações políticas de todo tipo e em várias partes da cidade. Não é difícil encontrar lajotas nas ruas que lembram pessoas desaparecidas durante a ditadura militar argentina, ou estações do metrô que tenham o nome alterado em função de tragédias.

A estação Pasteur da linha vermelha recebeu recentemente o agregado de AMIA, em homenagem às 85 vítimas de um atentado terrorista contra a cooperativa judia que leva o mesmo nome ocorrido em 1994.

A placa traz, em espanhol, o texto "Em memória de Marielle Franco (1979 - 2018). Vereadora do Rio de Janeiro, Defensora dos direitos humanos e da comunidade LGBTQIA +, assassinada em 14 de março de 2018". A estação fica no bairro de Caballito, centro da capital portenha, um ponto pouco visitado por turistas habituais.

A placa faz parte de uma série de homenagens anunciadas para o mês de março na capital portenha. Denominado Jornada 14M por Marielle Franco - ¡Yo soy porque nosotras somos!, o evento inclui atividades culturais, intervenções artísticas e debates em memória de Marielle Franco.

Retratos