PUBLICIDADE

Topo

Diversidade

Banhistas se revoltam com polícia após casal gay ser preso no México

Policiais chegaram a algemar casal, que contou com apoio de outros banhistas para não ser preso - Reprodução/Facebook/Maritza Escalante Moraes
Policiais chegaram a algemar casal, que contou com apoio de outros banhistas para não ser preso Imagem: Reprodução/Facebook/Maritza Escalante Moraes

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/03/2021 13h32

Um casal gay foi algemado por policiais, após se beijar em uma praia no México. Contudo, a prisão foi cancelada, graças a outros banhistas no local que entoaram "eu também sou gay", em protesto contra a decisão dos policiais.

De acordo com Maritza Escalante Morales, que compartilhou alguns vídeos do incidente, a polícia disse aos espectadores que o casal estava sendo preso por ter se beijado e as famílias e crianças por perto "não podem assistir a isso".

As imagens compartilhadas por Maritza mostram a polícia conduzindo o casal para a parte de trás de um veículo, enquanto a multidão pressiona os policiais.

Os dois jovens, que falam espanhol e inglês com a polícia, estavam de férias no México quando foram algemados. Um deles pode ser ouvido dizendo "que p*rra é essa?" para a câmera, enquanto ele aponta para as algemas.

A revolta dos banhistas com a cena ajudou os homens, que foram liberados "em minutos", conforme relatado por Maritza ao jornal The Independent. Além do coro de protesto, algumas pessoas chegaram a discutir com os policiais para insistir que o casal não estava cometendo um crime.

De acordo com o portal LGBTQ Nation, a polícia local emitiu um comunicado afirmando que os homens foram presos por "atos imorais e manifestações eróticas sexuais, na estrada ou em locais públicos". Todavia, a discriminação contra pessoas LGBT + é proibida no México, desde 2003.

Diversidade