PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Mulheres testam (e contam tudo) sobre o rabbit, o mais famoso dos sex toys

Sarah Jessica Parker em cena com o rabbit, em Sex and the City: seriado foi responsável por popularizar o vibrador - Reprodução
Sarah Jessica Parker em cena com o rabbit, em Sex and the City: seriado foi responsável por popularizar o vibrador Imagem: Reprodução

Manuela Aquino

Colaboração para Universa

01/03/2021 04h00

Um vibrador rosa, com cerca de dez centímetros para penetração e um coelhinho que estimula o clitóris. Quando o rabbit (coelho, em inglês) apareceu no seriado Sex and The City, há mais de 20 anos, foi o maior frisson.

No auge do sucesso do seriado, a empresa fabricante pegou carona e viu explodir as vendas. De lá para cá, uma série de variações foram feitas por outras marcas de sex toys, inclusive oferecendo mais opções de bichinhos fofos como borboletas e ursos. Novos modelos feitos com silicone - o original era de um material mais rígido - foram lançados, assim como efeitos de ondulações e aquecimentos. Chegaram também os à prova d'água e recarregáveis (adeus, pilhas!).

O diferencial do rabbit em relação aos outros vibradores na época era aliar tudo o que quase todas nós precisamos para chegar ao orgasmo em uma penetração: estímulo clitoriano simultâneo. O brinquedinho também ganha pontos pela versatilidade: dá para usar com as duas funções principais juntas. Curtindo só a vibração, colocando em jogo com o parceiro ou parceira e até para massagear o corpo.

A pedido de Universa, Vanessa, Carolina e Marina testaram três versões diferentes do rabbit. Confira a avaliação das três.

Good Vibes Rabbit, Dona Coelha O que tem: 10 níveis de vibrações Preço: R$ 329,90 - Divulgação - Divulgação
Good Vibes Rabbit, da Dona Coelha. O que tem: 10 níveis de vibrações Preço: R$ 329,90
Imagem: Divulgação

"Testei com meu marido. Transamos mais tempo e gozei mais rápido"

"Sempre tive curiosidade, mas tinha vergonha de usar vibrador. Dessa vez, resolvi testar de cabeça aberta. Li as instruções e achei muito bom ser a prova d'água - daria para experimentar no banho. O rabbit vibra inteiro, em várias velocidades e intensidades. No meu teste, só usei a parte maior, que seria para penetração, no meu clitóris e dispensei o coelhinho. Foi maravilhoso, nunca havia sentido nada tão intenso na minha vida.

É legal brincar com as velocidades e testar diversos pontos do clitóris com o rabbit. Não curti a penetração, mas acredito que seja uma questão minha. Tenho aflição... Também testei com meu marido. A gente tentou primeiro nas preliminares, mas, de novo, não curti com penetração, não estava confortável. Aí, usamos para vibrar o clitóris enquanto transávamos.

Conforme eu e meu marido mudávamos de posição, ele ia direcionando o rabbit. O vibrador tem o toque bem suave e é você quem determina a pressão. A gente acabou transando por mais tempo e eu gozei mais vezes e mais rápido. Eu amei a experiência, tanto que estou usando quase todo dia no chuveiro. Sozinha." Vanessa Regina Rodrigues, 32 anos, advogada, de Ribeirão Preto (SP)

Versão: Rabbit Vai e Vem, Lovetoys O que tem: 7 ritmos de vibrações e 4 velocidades na penetração Preço: R$ 465 - divulgação - divulgação
Rabbit Vai e Vem, da Lovetoys. O que tem: 7 ritmos de vibrações e 4 velocidades na penetração Preço: R$ 465
Imagem: divulgação

"Na função 4 deu para brincar melhor com a minha namorada"

"Meu teste com o rabbit primeiro foi sozinha. Como ele tem a função de 'vai e vem' e a vibração, não tive que fazer praticamente nada. A função de vibrar é muito intensa e eu curti. Só não gostei tanto das elevações da parte que penetra e o coelho era um pouco afastado para minha anatomia. Mas foi só dar uma ajeitada que encaixou direitinho no meu clitóris. Como ele só tem dois botões, é prático de manipular.

Também usei o rabbit com a minha namorada sem o 'vai e vem'. Gostamos de usar sex toys que nos deixem ter total controle da penetração. Para estimularmos uma na outra, olhando e sentindo como está rolando e mudando sozinhas os movimentos e intensidade é melhor.

Na função 4 do vibrador ele fica congelado, aí dá para brincar mais do jeito que a gente gosta.

Tanto usando sozinha como com a minha namorada gozei, sendo que do primeiro jeito foi bem intenso e curto. E junto foi ainda mais intenso e demorado. A experiência foi ótima e, para mim, o ponto alto do brinquedo é realmente a vibração, tem sete tipos de funcionalidade e dá para variar bem." Carolina Rodrigues, 26 anos, enfermeira, de São Paulo (SP)

Versão: Miss Bi, Fun Factory O que tem: 49 possíveis combinações de ritmos e vibrações Preço: R$ 990 - Divulgação - Divulgação
O rabbit da Miss Bi, da Fun Factory. O que tem: 49 possíveis combinações de ritmos e vibrações Preço: R$ 990
Imagem: Divulgação

"Bateria durou uns 40 minutos e é fácil de manipular"

"Uso vibradores com frequência e tenho vários tipos. Mas para mim, não dá para usar somente rapidinho para sentir prazer e pronto. Tem que ser como numa relação sexual, com um ritual. Então, preciso tomar banho frio para relaxar de um dia intenso de trabalho para começar a me desligar. Deixo o quarto com pouca luz, coloco velas. Baixei o aplicativo para ver as várias combinações de vibração, mas eu gosto do mais intenso e contínuo e sempre.

Como tenho um ritual antes de massagem e óleos corporais antes, entrou no clima comigo, um caso de amor comigo mesma. Eu demoro, faço um estímulo, paro, vou ouvir música, vou ler, depois volto. Sou íntima comigo mesma. O bom dele é que carrega fácil. Eu, que já tive aqueles de pilha gorda, Nossa Senhora, que complicado! A bateria do rabbit durou bem uns quarenta minutos.

Gostei muito da experiência, foi um dos orgamos mais fortes que experimentei, muito bom. Ele tem um elástico, que é como um anel para segurar e ficou bem prático para manipular.

Para mim, usar vibrador liberta o prazer. Posso sentir, gritar, gozar da maneira que for." Marina Peres, 42 anos, arquiteta, de São Paulo (SP)

Sexo