PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Viagens, brilho, discurso feminista: relembre 1ª gestação de Meghan Markle

Príncipe Harry e Meghan Markle em foto tirada por Misan Harriman; casal anunciou que espera segundo filho - Reprodução/Instagram
Príncipe Harry e Meghan Markle em foto tirada por Misan Harriman; casal anunciou que espera segundo filho Imagem: Reprodução/Instagram

Mariana Gonzalez

De Universa, em São Paulo

15/02/2021 17h43

O príncipe Harry e Meghan Markle, duquesa de Sussex, anunciaram ontem que estão esperando o segundo filho. A criança, que de acordo com as tradições da família real só deve ter nome e gênero revelados depois de nascer, será irmã caçula de Archie Harrison, nascido em 2019.

Depois de dois anos, Meghan e Harry devem ter uma gestação diferente, com menos eventos e menos aparições públicas, mas alguns aspectos da chegada de Archie devem se manter: quebras de protocolo, discursos feministas e o zelo com a privacidade do bebê. Relembre:

Gestação aos olhos do público

Príncipe Harry e Meghan Markle idosa durante turnê pela Austrália, em 2018 - Getty Images - Getty Images
Príncipe Harry e Meghan Markle cumprimentam idosa durante turnê pela Austrália, em 2018
Imagem: Getty Images

Quando Megan engravidou pela primeira vez, ela e o príncipe ainda moravam na Inglaterra e eram considerados membros seniores da família real, ou seja, representavam a rainha e Elisabeth 2ª e cumpriam agenda em função da monarquia.

Por isso, a gravidez foi bem movimentada: Meghan e Harry fizeram uma turnê de duas semanas pela Oceania Nova Zelândia, Fiji e Tonga, onde participaram de uma série de jantares com chefes de estado e visitas a pontos turísticos, como praias e mercados típicos — tudo com muita aglomeração e até ameaças à segurança de Meghan. De volta à Inglaterra e já com a gravidez mais avançada, a duquesa participou de mais eventos, como o British Fashion Awards e a estreia de um musical em Londres.

Meghan encarou uma turnê por quatro países durante a primeira gestação; na foto, ela chega a Fiji com o príncipe Harry - Getty Images - Getty Images
Meghan encarou uma turnê por quatro países na primeira gestação; na foto, ela chega a Fiji com Harry
Imagem: Getty Images

Agora, há mais de um ano afastados da família real e com a pandemia de coronavírus ainda circulando pelos Estados Unidos, onde o casal vive, o esperado é que os pais de segunda viagem permaneçam mais reclusos até o nascimento do bebê.

Looks nada discretos

Disfarçar a barriga ou outras marcas da gravidez na silhueta não estava entre as preocupações de Meghan. Enquanto carregava Archie, ela usou vestidos justos e coloridos, que deixavam a gestação bem visível.

Meghan "compara" sua barriga de grávida à de uma mulher, também gestante, em Birkenhead, na Inglaterra - Reuters - Reuters
Meghan "compara" sua barriga de grávida à de uma mulher, também gestante, em Birkenhead, na Inglaterra
Imagem: Reuters

Um dos looks mais marcantes combinou um vestido roxo e um casaco vermelho, os dois em tons bem vivos. Um vestido azul turquesa e um azul marinho todo de paetês também figuram entre os mais alegres que Meghan escolheu para exibir o barrigão em eventos reais.

Todos os looks usados entre o anúncio da gestação e o parto teriam custado cerca de R$ 2,3 milhões, de acordo com o site britânico Standart.

Meghan vai à première do Cirque du Soleil - AFP - AFP
Meghan vai à première do Cirque du Soleil
Imagem: AFP
Meghan Markle exibe barriguinha em jantar oficial - Getty Images - Getty Images
Meghan Markle exibe barriguinha em jantar oficial
Imagem: Getty Images

Quebra de protocolos

Harry e Meghan quebram protocolos desde que anunciaram seu noivado, em 2017 — para começar, Meghan, uma mulher negra, norte-americana e que já tinha sido casada antes, estava fora dos padrões de princesa esperados pela família real. Durante a gravidez, claro, eles também não seguiram todas as regras da monarquia.

Na categoria moda, dois episódios foram marcantes: quando Meghan usou um vestido que deixava quase toda a perna à mostra (quando o esperado é que o vestido cubra os joelhos e, de preferência, sobre uma meia-calça) e quando ela pintou as unhas de preto (a regra é usar esmaltes claros).

Meghan perna de fora - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Meghan durante visita à Austrália, em 2018
Imagem: Reprodução/Instagram
Meghan usou preto para um evento de moda, em 2018 - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Meghan usou esmalte preto em evento em 2018
Imagem: Reprodução/Instagram

Mas nenhuma quebra de protocolo foi maior do que twr um chá de bebê. A prática não faz parte da tradição britânica, e membros da monarquia são instruídos a não receber presentes. Pois a poucas semanas de parir, Meghan pegou um avião e voou para Nova York, onde passou um final de semana com amigas que organizaram a festa para ela. Na turma, estavam a tenista Serena Williams, a atriz Abigail Spencer e a estilista Jessica Mulroney.

Meghan deixa o hotal onde aconteceu seu chá de bebê secreto, em Nova York; não há fotos do evento - Reuters - Reuters
Meghan deixa o hotal onde aconteceu seu chá de bebê secreto, em Nova York; não há fotos do evento
Imagem: Reuters

Discurso feminista

Em 2018 Kate deixou a maternidade maquiada, bem vestida, e de salto apenas 7 horas depois de parir, e posou para fotos em frente ao hospital, carregando o bebê Louis no colo. Ela fez a mesma coisa quando os seus dois primeiros filhos nasceram, e Diana também, na década de 1980. A escolha de Meghan por não repetir a cena tem um motivo bem feminista: mudar a forma como mulheres enxergam um corpo pós-parto.

Diana deixa o hospital com Harry no colo, em 1984 - Getty Images - Getty Images
Diana deixa o hospital com Harry no colo, em 1984
Imagem: Getty Images
Kate aparece com George pela 1ª vez, em 2013 - AFP PHOTO / BEN STANSALL - AFP PHOTO / BEN STANSALL
Kate aparece com George pela 1ª vez, em 2013
Imagem: AFP PHOTO / BEN STANSALL

Quando ainda estava grávida, a CEO de uma marca de fraldas publicou no New York Times um artigo pedindo que Meghan "fizesse sua parte por todas as mulheres" e evitasse "desfilar fora do hospital na frente de multidões".

A duquesa acatou a decisão e, mais tarde, sua equipe confirmou que a motivação foi justamente essa: evitar que as fotos transmitissem uma imagem "perfeita" e feliz poucas horas depois do parto, enquanto, para a maioria das mães, esse momento é bem mais delicado e envolve cansaço físico e mental. O bebê foi apresentado ao mundo apenas dois dias depois, no Castelo de Windsor.

Archie, primeiro filho de Meghan Markle e do príncipe Harry, foi apresentado ao mundo dois dias depois de nascer -  XinhuaDominic LipinskiPA Wire -  XinhuaDominic LipinskiPA Wire
Archie, primeiro filho de Meghan Markle e do príncipe Harry, foi apresentado ao mundo dois dias depois de nascer
Imagem: XinhuaDominic LipinskiPA Wire

Aborto espontâneo

Entre a primeira gestação e a atual, Meghan sofreu um aborto espontâneo. A gravidez nem chegou a se tornar pública e ela só revelou que tinha perdido um bebê em novembro, ao escrever um artigo emocionante para o New York Times, em que narra o momento da perda.

"Eu sabia, enquanto agarrava meu primeiro filho, que estava perdendo meu segundo filho", escreveu. "Perder um filho significa carregar uma dor quase insuportável, vivida por muitos, mas falada por poucos. Apesar da impressionante semelhança dessa dor, a conversa continua sendo um tabu, cheia de vergonha injustificada e perpetuando um ciclo de luto solitário".

Mães e filhos