PUBLICIDADE

Topo

Universa

Mulher dá à luz após médicos dizerem que seus ovários 'morreram' por câncer

Gemma Isaacs conseguiu engravidar após complicações por câncer - Reprodução/Instagram
Gemma Isaacs conseguiu engravidar após complicações por câncer Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para o UOL, em São Pauo

18/01/2021 09h36

Gemma Issacs, 33, desafiou as probabilidades ao dar à luz seu segundo filho. Aos 31 anos, ela foi diagnosticada com um câncer de mama, apesar de não ter sintomas aparentes da doença, como um caroço no seio.

"Eu odiava a ideia das pessoas olharem para mim e pensarem que eu parecia doente. Eu tentei muito me manter em forma e na academia. Eu continuei treinando durante meu tratamento e a radioterapia", declarou ela ao site "Tyla".

Em 2019, ela realizou uma mastectomia dupla. Mas ela também foi diagnosticada com uma mutação chamada BRCA1, que aumenta o risco de um câncer de ovário.

"Me contaram durante a quimioterapia que tinha uma boa chance de eu não poder ter filhos. A quimio mata tudo no seu corpo. O doutor me contou que meus ovários estavam mortos, o que foi um baque", disse ela.

Incentivada por uma amiga, ela decidiu reverter as possibilidades, e se dedicou ao veganismo.

"Eu voltei para o ginecologista em novembro e ele falou: 'Eu literalmente não sei para o que estou olhando, esses ovários são de outra pessoa. Ele disse que só podia ser porque eu tinha virado vegana, porque não tinha motivo para os meus ovários voltarem".

No final de 2019, ela engravidou. O pequeno Jack nasceu em agosto de 2020, para fazer companhia para sua irmã mais velha, Ella.

"Não é uma sentença de morte ter o diagnóstico da BRCA, mas é algo que te faz ter que tomar decisões que a maioria das pessoas não têm que fazer tão cedo. Nossa esperança é que possamos ajudar mais pessoas a encontrarem apoio e pessoas jovens com BRCA a encontrarem pessoas com quem possam se identificar", enfatizou Gemma, que após o nascimento de Jack, resolveu remover seus ovários por precaução.

Universa