PUBLICIDADE

Topo

Universa

Estilista francesa cria vestido de casamento com máscaras recolhidas na rua

Peça contém 95 máscaras costuradas em uma anágua de tule  - Reprodução/Facebook/Solenn Martens
Peça contém 95 máscaras costuradas em uma anágua de tule Imagem: Reprodução/Facebook/Solenn Martens

Colaboração para Universa, em São Paulo

14/01/2021 17h01

A estilista francesa Solenn Martens produziu um vestido de casamento feito com máscaras de proteção encontradas nas ruas da cidade de Nantes. A ideia de confeccionar o vestido veio a partir de um desafio de contos de fada no Facebook, e a estilista buscou não só contar uma história, mas também transmitir uma mensagem ecológica com a peça. É importante salientar que especialistas não indicam tocar na superfície de máscaras usadas.

Desde que Solenn viu uma obra artística com uma máscara suja emoldurada, ela pensava em produzir um vestido relacionado ao desperdício de máscaras de proteção descartáveis durante a pandemia da covid-19. Então, ao ver um desafio de criar um objeto relacionado a um conto de fadas no Facebook, a mulher de 39 anos não perdeu tempo em tirar o projeto do papel.

No total, o vestido contém 95 máscaras recolhidas após uma caminhada de cerca de duas horas pelas ruas de Nantes. Para evitar ter contato direto com as máscaras, que estavam "muito sujas", Solenn utilizou prendedores de roupas para recolhê-las e lavou todas elas à 60°C, antes de manuseá-las.

"Eram tantas máscaras [jogadas nas ruas] que nem precisávamos procurar muito", lamentou Solenn, que contou com a ajuda do marido e dos sogros na busca da matéria-prima do vestido, ao ser entrevistada pelo site Ouest-France.

Com todas as máscaras devidamente desinfetadas, a habilidade de costura de Solenn entrou em cena. Atando e costurando as máscaras em uma anágua de tule (parte de baixo do vestido) que usa para fazer protótipos, a estilista demorou cerca de quatro horas para dar vida ao vestido de noiva.

Feliz por completar o desafio, Solenn comentou sobre que pretendia "oferecer o vestido a um coletivo ou associação" para passar uma mensagem ecológica, e pediu que as pessoas não joguem as máscaras nas ruas.

É importante salientar que, segundo especialistas, o correto é retirar a máscara evitando contato com a parte da frente e colocá-la em um saco plástico. Jogando-a em uma lixeira fechada e lavando as mãos com água e sabão imediatamente após o descarte, evitando tocar em qualquer superfície, ao contrário do que fez a estilista.

Universa