PUBLICIDADE

Topo

Mulher é atropelada e morta a facadas no interior de SP; ex é preso

Roseane Pereira Rosa e Silva foi morta em Itajobi; José Ivamiro fugiu, mas acabou preso - Redes sociais
Roseane Pereira Rosa e Silva foi morta em Itajobi; José Ivamiro fugiu, mas acabou preso Imagem: Redes sociais

Simone Machado

Colaboração para Universa, em São José do Rio Preto (SP)

09/12/2020 16h32Atualizada em 09/12/2020 19h59

Uma mulher de 25 anos morreu depois de ser atropelada e levar diversas facadas na manhã de hoje, em Itajobi (SP), cidade a cerca de 420 km de São Paulo. O principal suspeito do crime é o companheiro da vítima, que não aceitava o fim do relacionamento. Ele fugiu após o crime, mas foi preso no final da tarde.

O crime foi flagrado por uma câmera de segurança por volta das 6h. Nas imagens é possível ver Roseane Pereira Rosa e Silva seguindo de bicicleta por uma rua do bairro Jardim Eldorado. Em seguida um carro surge no sentido contrário e atropela a mulher.

Com o impacto, a vítima é arremessada em uma praça. O motorista ainda para e, depois de pegar uma faca e um facão que estavam dentro do carro, passa a golpear a vítima. Na sequência, o homem entra no carro e foge.

O resgate foi chamado, mas Roseane não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O suspeito, José Ivamiro, 35 anos, fugiu. O carro que ele usava foi encontrado abandonado no anel viário Ernesto Segundo e o homem teria fugido a pé para uma área de mata.

De acordo com o delegado Waldir Baldo Neto durante o dia todo investigadores fizeram buscas para encontrar o suspeito.

"Estamos com as equipes nas ruas fazendo buscas para tentar encontrá-lo. Suspeitamos que ele possa estar escondido na área rural da cidade e concentramos nossas buscas nesses locais. Já estamos pedindo a prisão preventiva dele, e ele passa a ser considerado foragido", explicou Baldo antes da prisão.

Segundo a Polícia Civil, José Ivamiro foi localizado escondido na casa de um familiar. Ele pretendia deixar a cidade com destino ao estado de Alagoas.

O suspeito foi detido e levado para a delegacia de Novo Horizonte, onde prestará depoimento e ficará preso na cadeia da cidade.

O crime

Segundo a polícia, a mulher seguia para o trabalho quando o crime aconteceu. Momentos antes ela havia deixado as três filhas do casal — de três, quatro e sete anos — na casa de uma amiga.

Testemunhas relataram à polícia que o casal estava junto havia oito anos e recentemente a mulher vinha dizendo que queria a separação, porém o suspeito não aceitava o fim da relação.

"A real motivação do crime, só vamos saber no decorrer da investigação. Nos próximos dias pretendemos ouvir os familiares para saber como era a convivência do casal. O que sabemos nesse momento é que não havia nenhum registro de violência doméstica contra o suspeito", acrescenta o delegado.

O corpo de Roseana foi levado ao IML (Instituto Médico Legal). Ainda não há informações sobre o velório da vítima. O casal saiu de Alagoas e há dois anos morava no interior paulista.