PUBLICIDADE

Topo

EUA: Mineiro acusado de agredir ex-namorada é condenado a 30 dias de prisão

Melissa divulgou a informação que o seu ex-namorado foi condenado no final do mês passado após agredi-la em 2018, na Flórida (EUA) - Divulgação/Hillsborough County Sheriff"s Office e Reprodução/Instagram/@melissalgentz
Melissa divulgou a informação que o seu ex-namorado foi condenado no final do mês passado após agredi-la em 2018, na Flórida (EUA) Imagem: Divulgação/Hillsborough County Sheriff's Office e Reprodução/Instagram/@melissalgentz

De Universa, em São Paulo

11/11/2020 09h50

O mineiro Erick Bretz, de 27 anos, foi condenado a 30 dias de prisão por agredir a ex-namorada na Flórida, nos EUA, em 2018. A sentença foi pronunciada no final do mês passado e divulgada anteontem pela vítima, Melissa Gentz, nas redes sociais. O agressor responderá por dano corporal agravado e violência doméstica por estrangulamento. Na época, Melissa compartilhou áudios de ameaças do homem e imagens do rosto com hematomas após as agressões (confira abaixo).

A vítima, que também é mineira, compartilhou um vídeo de Erick na audiência e mostra o homem se recusando a responder todas as perguntas referentes à agressão. Mesmo com os diversos questionamentos do juiz, o homem dizia não responderia e que teve orientação de acordo com a constituição norte-americana.

Melissa publicou no Instagram o registro online da detenção de Erick pela polícia local e momentos do julgamento - Reprodução/Instagram/@melissalgentz - Reprodução/Instagram/@melissalgentz
Melissa publicou no Instagram o registro online da detenção de Erick pela polícia local e momentos do julgamento
Imagem: Reprodução/Instagram/@melissalgentz

Melissa deu entrevista ao jornal Bom dia Brasil, da TV Globo, e comentou que não estava muito feliz com a sentença, porque não "acha [uma sentença] justa". Apesar disso, a jovem disse que acha que é "melhor que nada" e acredita que o "lado bom" da condenação seria porque o homem tem chance de ser deportado após a acusação.

No mês da agressão contra Melissa, em 2018, Erick foi preso, mas pagou fiança de US$ 60 mil (cerca de R$ 243 mil) para aguardar julgamento em liberdade. Segundo a vítima, neste tempo, Erick tentou um acordo com ela e ofereceu US$ 2 milhões (cerca de R$ 10 milhões) para que ela "nunca mais falasse sobre o caso e encerrasse a história".

"Óbvio que eu não aceitei porque estou nisso [tentando justiça] há dois anos justamente para provar que a única coisa que eu tentaria fazer é usar o dinheiro para comprovar a inocência dele, que não existe", explicou a jovem se referindo aos comentários que recebeu a acusando de tentar tirar dinheiro de Erick ao expor o caso.

Melissa publicou imagens nas redes sociais que mostram os hematomas após as agressões de Erick, em 2018 - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Melissa publicou imagens nas redes sociais que mostram os hematomas após as agressões de Erick, em 2018
Imagem: Reprodução/Instagram

Em setembro deste ano, Erick foi acusado de outro caso de agressão contra uma mulher nos Estados Unidos. O homem foi preso, mas solto um dia depois. A vítima deste caso optou por não prosseguir com a denúncia contra o homem.

No último caso, a mãe do suspeito se pronunciou sobre a nova acusação e disse que era uma "briguinha de namorados".

A defesa brasileira do homem disse à TV Globo que só irá se pronunciar quando apurar mais detalhes com a família dele. A emissora também tentou contato com a defesa de Erick nos Estados Unidos, mas não teve retorno.

Entenda o caso

No final de setembro de 2018, Melissa acusou o ex-namorado de tê-la agredido. Na época, ao UOL, Ciani Marques, amiga da mineira, confirmou que as agressões começaram depois que ela não permitiu que o Erick Bretz mexesse no celular dela.

Um áudio gravado pela universitária durante a briga que circulou pelas redes sociais mostrava o comportamento agressivo de Bretz. "Eu pedi para você não tirar o celular da minha mão daquele jeito", diz a jovem em outro momento, ao que o acusado responde: "Quando eu pedir, você me dá!". Na gravação, o acusado chama a namorada de "burra" e diz que ela não aceita que um homem tenha dominância sobre ela. "Você acha que é o homem da relação. Mas você não é, você é uma mulher, 'véi', aceita a sua realidade."

Segundo Ciani, o casal estava na casa de Bretz assistindo a um filme, quando ele começou a beber. No entanto, por tomar remédios para dormir, não era indicado pelos médicos que ele ingerisse bebida alcoólica. A partir de então, Erick ficou agitado e demonstrou agressividade depois que Melissa não deixou que ele pegasse o celular dela.

Com hematomas no olho esquerdo, Melissa publicou uma série de vídeos em sua conta no Instagram contando o caso (assista abaixo) e agradeceu as mensagens de apoio que recebeu logo após a divulgação das agressões.

Em uma foto em que aparece com um hematoma no rosto, publicada na mesma rede social, a brasileira escreveu: "Eu queria ser forte toda hora, mas nem sempre consigo ser assim. Estou muito triste no momento, minha ficha está começando a cair e eu só quero chorar. Preciso ter força, levantar a cabeça. Mas sou ser humano e tenho que aceitar meu sofrimento também. Faz parte da cura."

Confira o vídeo com as gravações feita pela vítima: