PUBLICIDADE

Topo

Joice Berth fala sobre a construção da autoestima no Universa Talks

De Universa

04/11/2020 11h07

"A autoestima foi meu trampolim para me reconstruir e me refazer", ensina a escritora Joice Berth na fala de abertura da terceira edição de Universa Talks, promovido por Universa e que contará ainda com a participação de nomes como a influenciadora Alexandra Gurgel, (fundadora do @movimentocorpolivre), a cantora Teresa Cristina, a atriz Carolina Ferraz , a modelo Letticia Munniz e a surfista Suelen Naraísa. Entre os temas debatidos pelas convidadas estão gordofobia, envelhecimento, cicatrizes e as marcas na pele após experiências como a gravidez.

Na abertura do evento, Joyce fala que vem desenvolvendo o tema autoestima a vida inteira, não só por ser mulher negra e que foi mãe cedo. Ela diz que precisa fazer uma série de movimentações na vida para não se abalar nem se colocar numa "caixinha" onde seria apenas mãe sem poder fazer nada além disso. E explica:

"Espaços são regulados e querem nos encaixar em modelos atrasados. A autoestima foi meu trampolim para a sobrevivência, para me reconstruir e me refazer".

Joice destacou que vem desenvolvendo o tema autoestima a vida inteira e é um processo de ter construção - Mariana Pekin /UOL - Mariana Pekin /UOL
Joice Berth abriu a 3a edição do Universa Talks
Imagem: Mariana Pekin /UOL

Por isso, avalia ela, a importância do debate promovido por Universa. Ela lembra que se confunde muito a autoestima com a vaidade, com o simples ato de se olhar no espelho e gostar da imagem que está sendo refletida, mas que na verdade a autoestima está relacionada à maneira com que nos relacionamos conosco.

"O jeito que eu me trato é o jeito que vou tratar outras pessoas também", conclui. "A beleza e a relação com a imagem também são importantes, mas dentro desse processo tem o pilar psicológico da construção, do empoderamento. Essa coisa do corpo gordo, do corpo negro, muito alto, baixo, essas imposições estéticas acabaram se tornando meios de nos oprimir", pontua.

Joyce também atentou para a importância de se entender que gênero é uma construção social, e que não é porque somos mulheres que não podemos pilotar um avião ou temos necessariamente que viver nos moldes familiares:

"Essas considerações também fazem parte do nosso processo de construção da autoestima", ensina. "Só com esse desafio de construção da autoestima que a gente consegue de fato se abrir para o mundo", ela finaliza.

A transmissão do Universa Talks acontece ao vivo aqui em Universa e pelas nossas redes sociais: YouTube, Facebook e Twitter. O Instagram de Universa trará ainda os bastidores do evento.

Veja a programação completa do evento.

Universa Talks - Conversas sobre autoestima

Programação de 4 de novembro

10h
Discurso de abertura: Joice Berth.

10h30
A jornada do corpo gordo
Mediação: Maqui Nóbrega (colunista de Universa).
Convidadas: Alexandra Gurgel (fundadora do @movimentocorpolivre), Dani Lima (criadora de conteúdo), Marcela Kotait (nutricionista) e Flávia Durante (criadora da feira Pop Plus).

11h30
Cicatrizes: meu corpo, minha história
Discurso:
"Amor próprio é o novo sexy", com Letticia Munniz
Mediação: Dolores Orosco (editora-chefe de Universa).
Convidadas: Giulia Dias (modelo), Juliana Romano (criadora de conteúdo digital), Nina Gabriella (influenciadora digital) e Ana Paula Xongani (empresária e colunista de Universa).

12h30
A coisa mais moderna que existe nesta vida é envelhecer
Mediação: Silvia Ruiz (colunista do UOL).
Convidadas: Carolina Ferraz (atriz e apresentadora), Zezé Motta (atriz e cantora) e Rosana Hermann (jornalista).

13h30
Os caminhos da autoaceitação
Bate-bola entre as colunistas de Universa Xan Ravelli (colunista de Universa) e Fabi Gomes (maquiadora e colunista de Universa).

14h30
Movimentos que constroem a autoestima
Mediação: Débora Miranda (editora de Splash e colunista de Universa).
Convidadas: Yara Achoa (maratonista), Suelen Naraísa (surfista) e Ellen Valias (criadora do perfil @atletadepeso).