PUBLICIDADE

Topo

Universa

Cócegas, aflição, sono: elas relatam preliminares que não deram muito certo

Getty Images
Imagem: Getty Images

Priscila Rodrigues

Colaboração para Universa

31/10/2020 04h00

Nem sempre o sexo é fantástico como alguns filmes e séries mostram. A realidade é cheia de imprevistos, acidentes e até sensações estranhas, como provam as histórias relatadas por essas 7 mulheres a seguir.

A lição que fica é: com diálogo e bom humor, nenhuma oportunidade precisa ser desperdiçada.

A mãe tá on
"Meu marido e eu finalmente conseguimos um vale night e deixamos nossos três filhos com os avós. As preliminares estavam ótimas, sem pressa, bem do jeito que eu gosto, quando de repente ouvi um grito de 'mãeeeeeeee'. Gelei e parei tudo na hora, quando meu marido avisou que o berro era da filha da vizinha. Estamos tão condicionados a prestar atenção ao menor ruído que até esqueci que as crianças estavam a quilômetros de distância." Carla Ribeiro, 42 anos, designer

Explosão de sensações
"Inventei de colocar uma daquelas bolinhas com óleo comestível na vagina para 'brincar' antes de começar o sexo para valer. Só que, antes mesmo de o meu namorado me penetrar, comecei a sentir uma ardência horrível e tive que mandar uma mensagem para a minha ginecologista às pressas. Provavelmente foi uma reação alérgica ao corante. Passei uma semana de molho." Joyce V., 32 anos, assessora de imprensa

Na frequência certa
"Era a primeira vez que eu ia para a cama com um novo namorado e tudo ia as mil maravilhas, até que ele começou a brincar com os meus mamilos como se estivesse girando um daqueles botões de rádio antigo, sabe? Para não me irritar, mudei a posição. E, na noite seguinte, estimulei os mamilos dele do jeito que eu gosto e depois pedi para fazer igual." Cecília Batista, 25 anos, universitária

Boa de cama
"Estava numa fase superpuxada na empresa, trabalhando até tarde praticamente há um mês. No fim de semana, enquanto meu marido me beijava os pés e as pernas para me excitar, acabei pegando no sono. De roncar." Patricia Gonçalvez, 41 anos, diretora de marketing

Lavou, tá novo!
"Quis incrementar o sexo com uma dessas velas de massagem que derretem em contato com a pele. Um ia passando no corpo do outro e até que estava gostoso, mas de repente o cheiro daquilo foi ficando insuportável, de embrulhar o estômago. Com ânsia, jogamos tudo fora, nos livramos dos lençóis e acabamos transando no chuveiro." Adriana Trevisan, 32 anos, empresária

Rindo à toa
"Comecei a rir sem parar, de tantas cócegas, enquanto meu namorado lambia as minhas nádegas. Não era ruim, mas me dava arrepios!"
Isa Cristina, 37 anos, empresária

Mapa da mina
"Não julgo nem cancelo homem que não sabe direito onde fica o clitóris, porque muitas mulheres também não conhecem bem o próprio corpo. Por isso, gosto dos empenhados. O problema é quando o homem quer ir direto lá, apertando, sem uma preparação prévia. Acho que fazem com o clitóris o mesmo que gostam que a gente faça com o pênis, mas a sensibilidade é bem diferente. Mais amor, por favor!"
Adriana Helena Silva, 33 anos, farmacêutica

Universa