PUBLICIDADE

Topo

Universa

Ex-diretor do Hospital Pedro 2º é suspeito de feminicídio no Rio

Antônio Carlos da Silva Pires, de 65 anos, e a ex-a mulher, a psicóloga, Roseneia Gomes Machado, de 61 - Reprodução/Redes sociais
Antônio Carlos da Silva Pires, de 65 anos, e a ex-a mulher, a psicóloga, Roseneia Gomes Machado, de 61 Imagem: Reprodução/Redes sociais

Tatiana Campbell

Colaboração para o UOL, no Rio de Janeiro

30/10/2020 11h22

A Polícia Civil investiga uma suspeita de feminicídio envolvendo o ex-diretor do Hospital Pedro 2º, Antônio Carlos da Silva Pires, de 65 anos, contra a mulher, a psicóloga, Roseneia Gomes Machado, de 61, ocorrido na tarde de ontem dentro de um estacionamento de um shopping em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio.

O casal, que teve uma união de 30 anos, estava separado há cerca de 2 meses após a mulher descobrir uma traição e pedir o divórcio. Segundo as investigações, Antônio Carlos, após atirar em Roseneia, tirou a própria vida. Ele trabalhou no hospital de 2005 a 2008.

hosp - Reprodução/Redes sociais - Reprodução/Redes sociais
Imagem: Reprodução/Redes sociais

Testemunhas informaram que ouviram a discussão do casal no estabelecimento, que fica na Estrada da Cachamorra, e logo em seguida escutaram os disparos. No local, a mulher tinha um consultório e Antônio Carlos teria ido ao shopping para tentar uma reconciliação. Uma das hipóteses da polícia é de feminicídio, seguido de suicídio.

A Polícia Militar informou que policiais do 40º Batalhão (Campo Grande) foram até o local para verificar uma ocorrência de disparos de arma de fogo e encontraram um homem e uma mulher mortos dentro do veículo. A área foi isolada e a perícia foi acionada.

Em nota, a Polícia Civil informou ao UOL que "a perícia foi realizada no local e testemunhas estão sendo ouvidas". O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital (DHC).

Amigos lamentam a morte

Nas redes sociais, amigos Roseneia Machado lamentaram a morte da psicóloga. O casal tem uma filha que está gravida e dará a luz a um menino daqui a algumas semanas.

"Inacreditável! Minha amiga, ainda não estou acreditando que isso aconteceu com você, meu coração chora, eu jamais imaginaria que isso pudesse acontecer. Que Deus em sua infinita misericórdia lhe receba em seus braços. Guardarei para sempre esse seu sorriso contagiante, fique em paz", escreveu uma amiga.

"Lamentável, muito triste. Amamos a Rose. Meu conforto a filha, tão querida", disse uma outra amiga. "Tenho certeza que Deus nesse momento a carrega nos braços e a consola e cura de toda dor. Fica com Deus amiga. O mundo vai senti falta do seu sorriso", publicou uma terceira.

Universa