PUBLICIDADE

Topo

Violência contra a mulher

Falso empresário é suspeito de estuprar 7 mulheres em entrevista de emprego

Falso empresário é preso suspeito de estupro - PM de Goiás
Falso empresário é preso suspeito de estupro Imagem: PM de Goiás

Abinoan Santiago

Colaboração para Universa, em Ponta Grossa (PR)

07/10/2020 13h59

Um homem de 49 anos que se passava por empresário foi preso hoje em Anápolis, a 59 quilômetros de Goiânia, suspeito de estuprar pelo menos sete vítimas. Ele oferecia uma falsa vaga de emprego e abusava sexualmente das mulheres em um imóvel no bairro Central onde marcava as entrevistas com as candidatas.

Pelo menos nove vítimas foram enganadas, sendo que sete foram abusadas sexualmente, segundo a Polícia Militar (PM) de Goiás. O caso foi denunciado na segunda-feira (5) após uma das vítimas travar luta corporal com o suspeito e fugir. O nome do suspeito não foi divulgado.

A vítima registrou o caso na Delegacia-Geral de Anápolis e forças de segurança passaram a monitorar o homem, preso em flagrante na manhã de hoje.
"Uma das vítimas relatou esta situação. A mulher chegou ao local e desconfiou que não era nada de emprego. O autor percebeu, pegou uma faca e disse para ela escolher entre a vida ou ficar com ele. A vítima entrou em luta corporal e conseguiu fugir", contou o sargento Patrick Gomes.

A PM descobriu que o suspeito se apresentava no Sistema Nacional de Emprego (Sine) de Anápolis fingindo ser empresário com uso de um CNPJ de uma empresa já fechada. No local, ele conseguia o contato das vítimas cadastradas com a justificativa de que tinha uma vaga aberta na suposta empresa.

A suspeita é de que o crime estivesse ocorrendo há 30 dias. Os policiais descobriram que o homem entrou em contato com pelo menos 27 mulheres nesse período. Ainda não se sabe o número total de vítimas abusadas sexualmente.

O homem usava uma sala comercial de propriedade de uma imobiliária em Anápolis para a prática criminosa. Ele pegou as chaves para visitar o imóvel, as copiou e retirou a placa de "aluga-se" sem o conhecimento do locador.

Durante a prisão, o suspeito estava dentro do imóvel com duas vítimas. Elas também teriam sido atraídas pela falsa vaga de emprego.
"Demos voz de prisão e apreendemos uma faca, junto com essas duas vítimas de hoje. A notícia se espalhou e apareceram outras na delegacia", ratificou o soldado Célio Martins.

O suspeito e as vítimas deverão ser ouvidos ainda hoje na Delegacia-Geral de Anápolis. Ele ainda não apresentou advogado para defesa. A Polícia Militar orienta que eventuais vítimas do suspeito acionem o Disque Denúncia pelo número (62) 9 9553-0026.

Violência contra a mulher