PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Hoje, 6/9, é Dia do Sexo: listamos 69 dicas que vão agitar sua vida sexual

Dicas e mais dicas para transar mais e melhor - fizkes/Getty Images/iStockphoto
Dicas e mais dicas para transar mais e melhor Imagem: fizkes/Getty Images/iStockphoto

Heloísa Noronha

Colaboração para Universa

06/09/2020 04h00

Hoje comemora-se o Dia do Sexo e nada melhor do que festejá-lo de maneira temática: transado, oras!

Preparamos uma lista com 69 dicas inspiradoras para colocar em prática e curtir boas experiências, sozinha ou acompanhada.

1. No papai-mamãe, tente colocar um travesseiro ou uma almofada sob os quadris. Ao ficar mais "empinada", você sente melhor os movimentos do pênis.

2. Sabe aquela parte em que a vagina termina e começa o períneo? Não subestime essa região sensível, seja na masturbação com um bullet ou quando o par fizer sexo oral.

3. Na hora em que o parceiro for masturbá-la, coloque sua mão sobre a dele e mostre direitinho, conduzindo os movimentos, o ritmo e o tipo de toque que prefere.

4. Fantasiar que são pessoas diferentes na cama - uma rainha, um médico, uma bombeira, etc. faz com que casais transem de um jeito diferente - e até mais solto e lúdico - do que o habitual.

5. Um pouco de egoísmo na cama não faz mal algum, sabia? Pare de encanar se está agradando ou não e concentre-se no seu prazer, nas suas sensações, nas suas fantasias.

6. O sexo também acontece no cérebro. Por isso, falar palavras picantes na hora H e trocar mensagens safadas podem ser o estímulo necessários para intensos momentos de prazer.

Casal na cama; sensualidade; sexo; cumplicidade; frustração - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

7. No 69, fique por cima. E, em vez de apenas encaixar a vagina na boca do par e aproveitar o momento, aproveite para esfregá-la no rosto dele e experimentar outras sensações.

8. Atenção, curiosas a respeito de sexo anal: sex toys específicos para a região - bullets, cordão com bolinhas, plugues - podem funcionar como um preparo, sozinha, para a prática.

9. Compartilhe com o par o que a leva ao orgasmo durante a masturbação. Primeiro agrade-se e descubra como obter prazer, depois o vivencie com alguém.

10. Esqueça o rótulo "boa de cama". É um conceito machista, que prioriza apenas o prazer masculino, limitante e falso, pois determina que a mulher tem que estar sempre a fim.

11. Sex toys próprios para casais permitem estímulos extras, principalmente os que podem ser usados durante a penetração. O sexo vai ficar mais intenso.

12. Sexo anal a seco não rola. O ânus não tem com lubrificação natural, como a vagina. Assim, apostar num lubrificante à base de água, que não rompe a camisinha, facilita muito a vida.

13. Crie um clima e ative os ouvidos com uma trilha sonora sexy. Há playlists em plataformas de streaming — e claro, você pode criar uma própria para acompanhar a transa.

14. Transar em pé pode ser algo interessante para tirar o marasmo de relacionamentos longos. Como o encaixe é diferente, a sensação também é outra. Com ele por trás, ainda dá para manipular o clitóris.

15. Estimule-se diante de um espelho e preste atenção como o clitóris vai ficando mais inchado e vermelho à medida que você vai tocando sua "bordinha" e os pequenos e os grandes lábios.

16. Use todos os recursos tecnológicos disponíveis. Sexting, vídeochamada, áudio, imagens, fotos, mensagens picantes... São maneiras interessantes de excitar o parceiro ou parceira à distância, antes de um encontro, por exemplo. Vocês já chegam com o tesão a mil!

17. Esticar as pernas durante a posição papai-mamãe, mantendo-as bem fechadas, enquanto o par a penetra por trás pode causar um estímulo intenso no ponto G.

18. Outra maneira de tentar sentir prazer no ponto G durante o sexo é fazer a posição chamada popularmente de "frango assado": em que o homem fica por cima e você abre bem as pernas.

19. Já ouviu falar em "orgasmo mamário"? Eles começam nos seios e se espalham por todo o corpo. Na hora do sexo, use prendedores de mamilo ou aposte em géis de massagem do tipo quente/ frio.

20. Sozinha ou a dois, ir direto à cabecinha do clitóris não é uma boa ideia: pode incomodar e até doer. O ideal é começar pelas laterais, devagar, e só depois partir para uma ação localizada.

masturbação, mulher, sexo - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

21. Um princípio básico do sexo tântrico que vale a pena incorporar: os parceiros mantem a técnica "olhos nos olhos", durante massagens ou preliminares. Isso cria conexão, fortalece o vínculo e aumenta o tesão.

22. A conchinha é a posição mais cômoda para a mulher no sexo anal. O reto na verdade é curvo, e ser abraçada por trás permite controlar os movimentos e a profundidade da penetração.

23. Que tal colocar o slow sex no seu cardápio de práticas? Ele consiste em movimentos mais suaves, preliminares demoradas, muitos beijos e pouca ou nenhuma pressa para a penetração.

24. Escolher uma posição em que você fica por cima do par - a cowgirl invertida é ótima para excitar o ponto G - permite controlar o ângulo e o encaixe da penetração, bem como os movimentos.

25. Descubra onde fica o seu ponto A, também chamado de AFE (Anterior Fórnix Erótico). Dica: é uma espécie de "dobrinha" no fundo canal vaginal, sob o colo do útero, bem sensível.

26. Pensar em sexo vai deixá-la ligada para o date. Fantasiar, masturbar-se, ler um conto erótico ou ver um vídeo pornô aumentam o fluxo sanguíneo na vagina e a deixam pronta para a transa.

27. Erotize o momento de aplicar lubrificante. Passe o produto em si mesma, devagar, contornando os lábios vaginais e dedicando atenção especial às laterais e depois à cabecinha do clitóris.

28. O prazer feminino é diferente em cada mulher. Conheça o que a faz gozar e abra o jogo com o par sobre o que espera e deseja em vez de ficar esperando que ele adivinhe.

Casal de mulheres na cama; romance; lésbicas; sexo - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

29. Pratique o chamado "mindfulness sexual": fuja de pensamentos sabotadores, esvazie a mente de preocupações e se concentre no momento presente, focando nas suas ações e reações.

30. Experimente um sugador de clitóris, o sex toy favorito das mulheres (inclusive algumas famosas) do momento. Ele vai - literalmente! - direto ao ponto e proporciona sensações novas e excitantes.

31. Pare de achar transar com a luz apagada a deixa "mais solta". Aproprie-se da beleza do seu corpo tal como ele é, aceite-se e permita-se se entregar inteiramente ao sexo.

32. Aposte nas memórias sexuais para entrar no clima. Vale tudo: lembrar a última transa com o crush, pensar em fantasias sexuais vividas ou projetadas, sentir um perfume marcante...

33. Nada de ter vergonha das suas fantasias sexuais. Alimentá-las não significa que pretende realizá-las, mas elas podem servir como um combustível extra para a sua excitação.

34. O ponto U fica ao redor da uretra, entre o clitóris e o canal vaginal, e tem um tecido erétil bem suscetível ao toque. Lubrifique bem o dedo antes de estimulá-lo sozinha ou peça um oral ao par.

35. Identifique seus limites. Experimentar é muito bom, mas se não quer colocar algo em prática, não faça. É importante respeitar as fantasias do outro e até analisar sem preconceitos, mas ninguém é obrigado a embarcar se não se sente confortável.

36. Comparar a sua vida sexual com a da amiga, do vizinho ou de qualquer outra pessoa é inútil. Cada pessoa tem desejos e necessidades particulares e cada casal funciona de um jeito.

37. Tudo bem usar cenas quentes de filmes e séries como inspiração na cama. Mas lembre-se: mantenha expectativas realistas e saiba que a vida real, com pessoas reais, é mais divertida.

38. Aproveite o relax do banho para explorar cada cantinho do seu corpo. Use o chuveirinho para estimular o clitóris, alternando temperaturas e movimentos. Faça o mesmo com o períneo.

casal negro cama feliz - svetikd/Getty Images - svetikd/Getty Images
Imagem: svetikd/Getty Images

39. Para experimentar: a massagem tântrica Sensitive é feita a dois se apoia em movimentos bem suaves com o toque da ponta dos dedos para aumentar a percepção corporal e a excitação.

40. O anel peniano ajuda a prolongar a ereção. Porém, com textura e um vibrador bullet acoplado, o brinquedinho erótico também aumenta o prazer feminino ao estimular o clitóris.

41. Seja por cima ou por baixo do parceiro, em vez de mexer de um lado para o outro ou no típico vaivém, faça movimentos ondulares com o quadril e a barriga. O prazer será duplicado.

42. Preliminares diferentes, por que não? Mude a ordem das carícias, o ambiente onde a sessão costuma começar, sugira algo novo. A novidade alimenta o desejo.

43. Nunca deixe de subestimar o potencial erótico de qualquer parte do corpo nas preliminares: Cotovelos, axilas, dobra atrás dos joelhos e parte interna das coxas também merecem atenção.

44. Se você curte penetração profunda, deite-se na cama com o quadril quase na beirada e, quando o parceiro começar a se movimentar, levante uma das pernas o mais alto que puder.

45. A dor e o prazer compartilham o mesmo "cômodo" no cérebro. Uma pegada mais forte, arranhões ou acessórios sadomasoquistas consensuais podem surtir um tesão inesperado. Mas converse antes com o parceiro para ver se a pessoa curte a ideia, ok?

46. Aproveite que você fica com as mãos livres durante a posição de conchinha e incremente a brincadeira com um vibrador. Você mesma pode usar ou pedir para o parceiro ou parceira.

47. O lado lúdico do sexo flerta descaradamente com a cafonice - e tudo bem. Não tenha medo de ser clichê e gostar de fantasias, lingeries diferentonas, acessórios. Seu prazer em primeiro lugar.

48. Conversar sobre sexo é meio caminho andado para ter uma vida feliz na cama. Fantasias, vontades, curiosidades, preferências... Nada deve ser tabu entre um casal.

49. O pompoarismo é uma técnica que aumenta a percepção na hora do sexo, exercita a musculatura vaginal, previne cólicas e ainda aumenta a autoestima. Vale tentar.

Casal na cama; sexo; sexo escondido - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

50. A meditação é uma ferramenta ótima para a sexualidade: você aprende a respirar corretamente, a se conectar com pensamentos e sensações e a driblar a ansiedade, aproveitando o presente.

51. Às vezes, a cabeça quer sexo, mas o corpo pede descanso. Contornar essa preguiça topando as preliminares pode ajudá-la a se excitar e a entrar no clima...

52. ...Porém, só faça sexo se estiver mesmo a fim (emocionalmente falando). Topar por obrigação e/ou para não desagradar alguém é uma violência contra si mesma.

53. Uma rapidinha bem feita vale muito! Ainda mais se você inserir na experiência palavras picantes e uma posição - sentada numa mesa, por exemplo - diferente das habituais.

54. De quem é a voz repressora que às vezes ocupa a sua mente? Para ser feliz no sexo, livre-se de crenças impostas por pais, professores, pela religião, pela cultura patriarcal ou pelo machismo.

55. Ame o corpo que você tem e diga não à pressão para seguir algum tipo de padrão. Você é única e isso basta para obter e proporcionar prazer.

56. O sexo no chuveiro fica ainda mais gostoso e confortável se você usar um lubrificante. A água costuma reduzir um pouco a umidade natural da vagina.

57. Os lóbulos das orelhas são muuuito sensíveis. Sacanagens ao pé do ouvido e sussurros e lambidas com géis de efeito gelado aumentam a excitabilidade.

58. Pare de encanar o odor natural da sua vagina. Ficar obcecada por higiene, abusando de protetores diários e sabonetes íntimos, pode alterar o pH local e causar infecções.

59. Fazer uma pinça com o indicador e o polegar e explorar, de baixo para cima, cada grande lábio de uma vez, é o princípio básico da massagem tântrica Yoni - tente ao se masturbar.

60. Nenhum orgasmo é igual ao outro. Alguns parecem "choquinhos" localizados, outros geram uma onda de calor, há ainda aqueles que deixam o corpo mole... Não há regra.

61. No "Yab Yum" ou "abraço tântrico" o homem se senta com as pernas cruzadas e você monta em seu colo, com as pernas em volta do quadril dele. Fiquem um tempo sem que haja penetração.

62. Géis excitantes proporcionam pulsações bem agradáveis: são uma boa pedida para quando a mulher estiver na posição de quatro apoios e o homem aplicar o produto no clitóris.

Imagem de casal na cama - Freepik/Rawpixel.com - Freepik/Rawpixel.com
Imagem: Freepik/Rawpixel.com

63. Diminuir a atividade de um sentido pode aguçar o outro. É o caso de colocar uma venda nos olhos na hora do sexo, que ainda cria uma expectativa que pode ser bem excitante.

64. Pensar em sexo, em cenas eróticas e que despertam sensações e fantasias, nem que seja por um ou dois minutos por dia, já funciona como um ótimo aditivo para o desejo.

65. Em algumas situações, não tirem toda a roupa. Um vestido levantado, um zíper aberto e pé calçados podem elevar o tesão da experiência.

66. No sexo oral, sente-se na beira da cama com as pernas abertas. O homem deve ficar agachado, se apoiando nos joelhos. Assim você pode ajustar a cabeça dele para o ritmo que gosta.

67. Dormir pelada ou até mesmo andar sem roupa pela casa ajuda a se conectar melhor com o próprio corpo, a filtrar padrões tóxicos e a praticar a autoaceitação que tanto bem faz ao sexo.

68. Vibradores próprios para brincar sob o chuveiro são uma boa ideia, principalmente os direcionados ao clitóris e que tenham o movimento de sucção.

69. Evite performar, a não ser que faça parte da fantasia do casal. Se jogar em caras e bocas, forçar gemidos e simular acrobacias tiram a concentração e a desconecta de si mesma. Seja você.

Fontes consultadas: Breno Rosostolato, psicólogo, educador sexual e cofundador do projeto de imersão para casais LovePlan; Carla Cecarello, psicóloga, sexóloga consultora do site C-Date e fundadora da ABS (Associação Brasileira de Sexualidade); Fernanda Pauliv, consultora e palestrante de sensualidade de Curitiba (PR); Leila Cristina, terapeuta sexual e autora de "O Grande Livro do Amor e Sexo" (Ed. Literare); Lívia Leite, terapeuta sexual e consultora em sexualidade nas áreas de Saúde e Educação; Marina Vasconcellos, psicóloga e terapeuta familiar e de casal pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo); Marlon Mattedi, psicólogo especialista em sexualidade da plataforma Sexo Sem Dúvida; Rejane Sbrissa, psicóloga clínica de São Paulo (SP), e Tatiana Presser, psicóloga, sexóloga e autora do livro "Vem transar comigo" (Ed. Rocco).

Sexo