PUBLICIDADE

Topo

Moda

Agora com máscara: Cate Blanchett recicla look de tapete vermelho de 2015

Cate Blanchett em Londres em 2015 (à esq.) e no Festival de Veneza em 2020 (à dir.) - Fotos Getty Images/Montagem UOL
Cate Blanchett em Londres em 2015 (à esq.) e no Festival de Veneza em 2020 (à dir.) Imagem: Fotos Getty Images/Montagem UOL

De Universa, em São Paulo

03/09/2020 13h59

Cate Blanchett está colocando em prática o seu discurso de sustentabilidade no tapete vermelho. Na cerimônia de abertura do Festival de Veneza, nesta semana, ela apareceu com um vestido familiar para quem acompanha sua trajetória fashion.

O modelo azul-escuro brilhante do designer Esteban Cortázar foi originalmente usado pela estrela em 2015, durante a première do filme "Carol" no Festival de Londres.

A diferença mais notável entre os dois looks: uma máscara para se proteger do novo coronavírus. Cate também trocou as joias entre um tapete vermelho e outro, adicionando brincos (em 2015) e um colar (em 2020) ao visual.

Caridade

A stylist da atriz, Elizabeth Stewart, elogiou a atitude da cliente no Instagram e deu a entender que vem mais por aí: "É chique repetir! Cate decidiu reutilizar alguns de seus looks preferidos no Festival de Veneza este ano".

Elizabeth ainda revelou que Cate agora vai doar o vestido para um leilão beneficente que acontecerá no festival, arrecadando fundos para as organizações Facing History and Ourselves (que busca enfrentar preconceitos através da educação) e ONU Mulheres.

Desafio

A atitude de Cate chega poucos dias depois de uma entrevista dela à WWD explicando por que defende a reciclagem de looks no tapete vermelho.

Para seguir adiante, é um presente poder olhar para trás. Quando reemergimos [da pandemia do coronavírus], temos a chance de reavaliar o que estamos fazendo -- e o cinema está sempre fazendo isso, homenageando o passado e usando-o como inspiração para criar novos momentos. Olhe para 'Hamlet'. Quantas vezes contamos essa história? E sempre há algo novo para encontrar nela"
Cate Blanchett propõe moda mais sustentável nos tapetes vermelhos

Cate ainda destacou que o atual consumo de roupas mundial, de 18 bilhões de peças por ano, "não está funcionando bem" para o planeta, e apontou que este número representa um crescimento de 400% em relação a uma década atrás.

Moda