PUBLICIDADE

Topo

Política

Nomeada de Damares já disse ser contra aborto em caso de estupro

Teresinha Neves (à esq.) com a ministra Damares Alves (no centro) dias antes de ser nomeada para cargo no ministério - Reprodução/Instagram
Teresinha Neves (à esq.) com a ministra Damares Alves (no centro) dias antes de ser nomeada para cargo no ministério Imagem: Reprodução/Instagram

De Universa, em São Paulo

31/08/2020 13h49

Teresinha de Almeida Ramos Neves, que foi nomeada para o Departamento de Promoção da Dignidade da Mulher pela ministra Damares Alves, já expressou opinião contrária ao aborto, mesmo em caso de estupro.

A nomeação de Teresinha para o cargo no Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos foi publicada hoje no DOU (Diário Oficial da União). A manifestação contrária ao aborto veio em um post em seu blog pessoal, datado de março de 2012.

Imaginem se todos que, a princípio, não têm condições financeiras para criar seus filhos optassem por matá-los, como se fazia antigamente... Ainda que o feto seja especial, resultado de estupro, a vida sobrepõe!"
Teresinha Neves comentou sobre aborto em seu blog pessoal

No Brasil, o aborto legal é permitido em três cenários: se a gravidez é decorrente de estupro; se representa risco de vida para a mãe; e em caso de fetos com diagnóstico de anencefalia.

Política