PUBLICIDADE

Topo

Moda

Modelo trans perdeu trabalhos ao se assumir: 'Citavam meu 'estilo de vida''

Maxine Heron usa camiseta com os dizeres: "Não é uma fase: Apoiem jovens trans" - Reprodução/Instagram
Maxine Heron usa camiseta com os dizeres: 'Não é uma fase: Apoiem jovens trans' Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

24/08/2020 10h09

Maxine Heron fez sua transição de gênero durante a adolescência, de forma que começou a carreira de modelo sem revelar que era trans. Foi só em 2018, durante uma campanha beneficente intitulada "We Won't Be Erased" ("não seremos apagados", em tradução livre), que ela "se assumiu" publicamente.

Ela notou, no entanto, que a quantidade de trabalhos oferecidos a ela diminuiu drasticamente após a campanha — e a agência que a representava foi bem direta quanto ao motivo.

"O fundador da agência me disse que era por causa 'da coisa trans'. Eu perguntei se eles estavam dizendo que eu era trans a todos os clientes que pediam por mim, e ele disse que sim, porque não dizer seria 'um conflito de interesse'", contou ela ao Metro UK.

"Bom, eu acho que ser inclusivo é sobre normalizar histórias como a minha, e que na moda não deveria interessar o passado de alguém, mas sim se esse alguém tem o visual certo para o trabalho. Eu achei que esse era o papel da agência, não categorizar as pessoas", explicou ainda.

Foi aí que eles me disseram que isto era algo com que eu precisaria lidar, por causa do meu 'estilo de vida'. Eu perguntei se eles queriam dizer a escolha de me assumir, mas eles disseram diretamente que estavam falando da minha 'escolha' de fazer a transição. Eu deixei claro para eles que esta era a minha identidade, e não um estilo de vida."
- Maxine Heron reconta transfobia em agência de modelos

Novos horizontes

Pouco depois do incidente, Maxine deixou a agência onde estava e assinou com a WIMP, que se especializa em profissionais trans. Atualmente, trabalha também com o time de marketing da marca de cosméticos Jecca Black.

Por muito tempo, eu senti uma espécie de ressentimento quanto à minha identidade trans. Queria fingir que ela não existia. Acho que é muito importante lembrar que nossa identidade é válida, há muitos de nós, e nós não vamos a lugar nenhum. Precisamos ser aceitos."
- Maxine Heron sobre a luta trans

Moda