PUBLICIDADE

Topo

Alto Astral

Marte em Áries até 2021 traz ruptura dos limites e desafios para a política

Durante todo o segundo semestre, Marte fica em seu domicílio, mas retrograda entre 9 de setembro e 13 de novembro -
Durante todo o segundo semestre, Marte fica em seu domicílio, mas retrograda entre 9 de setembro e 13 de novembro

Camila Eiroa

Colaboração para Universa

24/08/2020 04h00

Marte, planeta vizinho da Terra, representa o Deus da guerra, aquele que toma a iniciativa e tem coragem para enfrentar qualquer luta. Também é o planeta que cuida da libido, dos prazeres e da destruição. Depois de quase dois anos, ele se encontra no signo de Áries, regido pelo próprio astro.

"Ambos são elementos quentes e impulsivos. Estando em Áries, Marte se sente à vontade para manifestar suas melhores e mais desafiadoras qualidades, tanto a nível pessoal e psicológico, quanto no âmbito profissional. Em um cenário mundial, o período pode trazer enfrentamentos e batalhas, além de explosões de motores ou bombas", conta o astrólogo Fernando Guimarães.

Até janeiro de 2021, o astrólogo conta que seremos provocados a questionar o status quo e o domínio do poder, principalmente sobre nossos corpos. "Afinal, Áries e Marte são elementos bastante físicos, além de representar a opressão individual e a ruptura dos limites", diz. Ambições profissionais e disputas entre grupos opostos, inclusive entre países, também dão a tônica do período.

Retrogradação a caminho

Durante todo o segundo semestre, Marte fica em seu domicílio, mas retrograda entre 9 de setembro e 13 de novembro. "Durante sua retrogradação, todas as ações, iniciativas, disputas e investigações passam por revisões e reajustes. Mudanças e arrependimentos podem vir desta movimentação. No entanto, Marte e Áries não têm paciência, sendo bastante difícil mostrar arrependimentos", explica Fernando.

Segundo o astrólogo, um outro agravante para o período é a quadratura que Marte faz com os planetas lentos em Capricórnio, outro signo cardinal, que traz a força de ação, mas de elemento terra. "Essas quadraturas,em movimento direto e retrógrado, afligem especialmente governos, lideranças sociais e corporativas, desde o nível municipal até o internacional, passando pelas lideranças domésticas."

"Todo exagero cruel de poder será rebatido com ações contundentes e agressivas, não somente com palavras de ordem. Economia local e mundial, empregos e política serão colocados em xeque. Isto afeta todos os setores, inclusive a saúde física e mental das pessoas. A paciência do povo ultrapassou o limite do tolerável", revela Fernando.

Influências pessoais e sociais

O grupo mais afetado de pessoas, empresas, cidade ou países, são os que têm o Sol de nascimento no final dos signos cardinais — Capricórnio, Áries, Câncer e Libra. "O período exigirá mais trabalho pessoal e desassossego, mas pode trazer uma oportunidade única de um crescimento e reinvenção inéditos, que não se repetirá tão cedo. Sabe a história da fênix, que renasce das cinzas? Então", exemplifica o astrólogo.

Ele conta que o momento mais marcante e decisivo para eventos contundentes, quando devemos tomar cuidado com ações, palavras e pensamentos, acontece por volta de 9 de setembro e 13 de novembro, como citado acima. A dica é marcar num calendário para não esquecer.

"Cada um sabe seu limite e, se for muito estressante, busque ajuda profissional para não prejudicar a saúde e aceitar a realidade quem vem após a pandemia", aconselha.

Previsão para cada signo durante trânsito de Marte em Áries

Áries

Para quem tem o Sol ou o ascendente no meio ou final do signo de Áries, este período coloca expressão pessoal e desejos em conflito com carreira e imagem profissional. Relações com figuras de autoridade também trarão desafios, assim como com pessoas mais velhas.

Touro

Para quem tem o Sol ou o ascendente no meio ou no final do signo de Touro, este período pede a reavaliação de propósitos de vida e de sua atuação no mundo. Fé, ética e filosofia pessoal serão questionadas. Assuntos estrangeiros ganham destaque.

Gêmeos

Para quem tem o Sol ou o ascendente no meio ou no final do signo de Gêmeos, este período coloca em conflito sonhos para o futuro e a tomada de ação, muitas vezes em grupo. Amizades, finanças conjuntas, impostos e heranças precisam de atenção.

Câncer

Para quem tem o Sol ou o ascendente no meio ou no final do signo de Câncer, este período trará desafios para a carreira profissional. Autoridades, familiares e sócios podem interferir de maneira negativa. A vida em sociedade e os relacionamentos em geral entram em estado de atenção. Não faça alianças impulsivas.

Leão

Para quem tem o Sol ou o ascendente no meio ou no final do signo de Leão, este período destaca como a saúde se ressente de uma rotina pouco cuidada. Valores políticos, filosóficos e religiosos ficam em alta, assim como a vida acadêmica.

Virgem

Para quem tem o Sol ou o ascendente no meio ou no final do signo de Virgem, este período traz questões desafiadoras envolvendo dívidas, impostos, empréstimos, conta conjuntas, heranças e assuntos relacionados a filhos. Por outro lado, conte com expressão artística e pessoal em alta.

Libra

Para quem tem o Sol ou o ascendente no meio ou no final do signo de Libra, este período destaca questões envolvendo cônjuge, parcerias e clientes. Necessidades domésticas e familiares, assim como assuntos imobiliários, ficam em destaque.

Escorpião

Para quem tem o Sol ou o ascendente no meio ou no final do signo de Escorpião, este período pode trazer desafios de saúde, mostrando a necessidade de cuidar hábitos alimentares e rotina de trabalho. Aprendizagem e comunicação em destaque.

Sagitário

Para quem tem o Sol ou o ascendente no meio ou no final do signo de Sagitário, este período trará um desafio extra a questões que envolvam suas finanças pessoais, patrimônios, valores e também romances. Diversão, filhos e criatividade serão colocados em xeque.

Capricórnio

Para quem tem o Sol ou o ascendente no meio ou no final do signo de Capricórnio, este período desafiará questões envolvendo atividades físicas, atuação social e profissional. Você se questionará sobre sua aparência e questões familiares, domésticas e imobiliárias.

Aquário

Para quem tem o Sol ou o ascendente no meio ou no final do signo de Aquário, este período trará um desafio extra para questões envolvendo comunicação, aprendizagem de novas habilidades, documentos, transportes, vizinhos e parentes. A necessidade será de se isolar, meditar e buscar técnicas para lidar com desafios pessoais.

Peixes

Para quem tem o Sol ou o ascendente no meio ou no final do signo de Peixes, este período será desafiador para questões envolvendo posses, dinheiro, valores, aplicações financeiras e trabalhos em grupo. Projetos e sonhos para o futuro também serão desafiados.

Alto Astral