PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Festival de swing na Inglaterra exige uso de máscara e proíbe sexo no local

Interior do clube de HU9, na Inglaterra, famoso por receber festas de swing - Reprodução/Facebook
Interior do clube de HU9, na Inglaterra, famoso por receber festas de swing Imagem: Reprodução/Facebook

De Universa, em São Paulo

20/08/2020 11h18Atualizada em 20/08/2020 12h23

O "Swing Festival" terá novas regras na tentativa de respeitar as recomendações da OMS (Organização Mundial da Saúde) sobre o novo coronavírus. O evento anual que promove a troca de parceiros entre dois ou mais casais está confirmado para acontecer no dia 30, na cidade de Hull (Inglaterra).

O uso de máscara para os visitantes e funcionários da boate HU9, que vai receber o festival, será obrigatório e as relações sexuais entre os visitantes no local estão vetadas.

Os ingressos que custavam até 44,25 libras (R$ 328,99) já estão esgotados, mesmo com todas as restrições. Para compensar a ausência do sexo, o público presente terá direito a um show de luzes, DJs ao vivo, strippers, engolidores de fogo e outros serviços rotineiros da casa.

Os organizadores do festival tinham planos para incluir um castelo inflável na festa, mas desistiram por não poderem garantir a assepsia do brinquedo, segundo o site local Hull Live.

"Embora o evento seja anunciado para a comunidade de swing, não haverá nenhuma atividade sexual envolvida no evento ou quaisquer atividades que possam estar associadas a um local de entretenimento sexual", informou o conselho municipal da cidade ao site.

Em São Paulo, algumas casas de swing continuaram funcionando normalmente no mês de março, quando a pandemia já causava mortes no Brasil.

Sexo