PUBLICIDADE

Topo

Transforma

Mulheres protagonizam um mundo em evolução


Transforma

Sonza diz que feminismo a ajudou a entender ataques machistas que sofreu

Luísa Sonza sofre com ataques machistas desde o começo da carreira - Reprodução/Instagram
Luísa Sonza sofre com ataques machistas desde o começo da carreira Imagem: Reprodução/Instagram

De Universa, em São Paulo

18/08/2020 13h02Atualizada em 18/08/2020 13h51

A cantora Luísa Sonza declarou em entrevista ao jornal O Globo que só passou a entender o machismo que sofria com ajuda do feminismo. A gaúcha afirmou que viver esses ataques machistas na pele a fez perceber a importância do feminismo.

"O feminismo me ajudou a entender o que eu vivia. No começo, eu não entendia porque isso estava acontecendo comigo, mas depois vi que era por eu ser mulher. Por isso abracei a causa e vejo o quanto o feminismo é benéfico para todos", disse.

Ela contou que passou a analisar a forma como era retratada e as frequentes associações a uma figura de submissão. "Como eu senti muito na pele, passei a não ter nenhuma dúvida sobre o que é o machismo e o que é o feminismo", explicou.

Luísa disse que, mesmo quando não entendia bem o que era o feminismo, sempre teve pensamentos feministas, como a ideia de ser dona das suas escolhas e do seu corpo.

"Eu fui entendendo conforme ia lendo ou quando as pessoas me diziam que eu era muito 'empoderada'", relatou.

Ao mesmo tempo, os ataques machistas a acompanham desde o começo da carreira. "É muito claro que sempre teve esse teor machista. Para mim, já é uma coisa com a qual eu lido há muito tempo. Não começou agora", afirmou.

Clipe com Vitão

Na última leva de ataques machistas, Luísa Sonza recebeu uma série de comentários negativos por causa do clipe "Flores", resultado de uma parceria com o cantor Vitão.

Lançado logo após o término do relacionamento de Sonza com o humorista Whindersson Nunes, o videoclipe já recebeu milhões de avaliações negativas no YouTube. Alguns fãs do ex-casal alegam que ela tinha um affair com Vitão e a música seria uma demonstração de falta de consideração com Whindersson, por ela ter supostamente seguido em frente tão rápido.

Em um vídeo no canal de Matheus Mazzafera, Sonza definiu as fofocas como uma "coisa sem nexo" e questionou a origem machista dos rumores.

"Eu não tenho muito como lidar com isso. São boatos que eu não consigo nem justificar, porque não existe nem o lugar de onde vem. Vem de onde? Das roupas que eu visto? Das músicas que eu canto? É daí que vem o boato de uma traição? Então, não tem embasamento. (...) Eu prefiro ignorar, até porque não tenho o que fazer com essas mentiras, é uma coisa totalmente sem nexo", defendeu Sonza.

Transforma