PUBLICIDADE

Topo

Direitos da mulher

Médicas sofrem preconceito na menopausa e se aposentam, diz pesquisa

Médica - Mais de 90% das 2.000 entrevistadas disseram que os sintomas da menopausa afetaram sua vida profissional
Médica Imagem: Mais de 90% das 2.000 entrevistadas disseram que os sintomas da menopausa afetaram sua vida profissional

De Universa, em São Paulo

06/08/2020 13h22

Uma pesquisa da British Medical Association (Associação Médica Britânica, em tradução livre do inglês) mostrou que médicas no exercício da função passam a pegar turnos menores ou até mesmo decidem se aposentar após entrarem na menopausa e tudo isso por conta do sexismo dos colegas de profissão.

Mais de 90% das 2.000 entrevistadas disseram que os sintomas da menopausa afetaram sua vida profissional, mas pelo menos dois quintos (38%) disseram que não conseguiram fazer as mudanças necessárias no trabalho para lidar com os sintomas.

Esse número preocupa nove em cada dez chefes de hospitais na Inglaterra que temem a falta de médicas experientes num futuro próximo já que quase 60% dos estudantes de medicina no país são mulheres.

"É extremamente preocupante descobrir que algumas mulheres podem estar permanentemente se afastando dos cargos mais altos da medicina e o serviço de saúde pode estar perdendo pessoal altamente experiente devido à inflexibilidade e falta de apoio durante uma fase da vida relativamente curta", afirmou a médica Helena McKeown, que trabalha no órgão de representatividade da British Medical Association ao The Guardian.

Apenas 16% das entrevistas disseram que puderam conversar abertamente sobre os sintomas da menopausa com seus gerentes. Por outro lado, mais da metade disse que gostaria de pedir apoio mas sentiu medo de ser "ridicularizada" pelos pares.

O NHS, o sistema de saúde pública do Reino Unido também se manifestou sobre o problema. "A grande maioria das mulheres experimentará sintomas da menopausa em algum momento de suas vidas, por isso é importante que as pessoas avancem para obter a ajuda de que precisam, enquanto é certo que os empregadores façam o possível para reconhecer a saúde impactos da menopausa", disse um porta-voz.

Direitos da mulher