PUBLICIDADE

Topo

Diversidade

Julianne Moore se arrepende de papel LGBTQ+: 'Não sei se faríamos hoje'

Julianne Moore e Annette Bening em cena de "Minhas Mães e Meu Pai" (2010) - Copyright UGC Ph
Julianne Moore e Annette Bening em cena de "Minhas Mães e Meu Pai" (2010) Imagem: Copyright UGC Ph

De Universa, em São Paulo

30/07/2020 16h21

O filme "Minhas Mães e Meu Pai" completa dez anos em 2020 e, apesar do sucesso de sua personagem, Jules, Julianne Moore disse à IndieWire que se arrepende do papel.

"Pensei muito nisso. Aqui estávamos nós, neste filme sobre uma família queer e todos os principais atores eram heterossexuais. Olho para trás e reflito: 'Não sei se faríamos isso hoje, nem se estaríamos à vontade", afirmou. "Sou grata pela experiência, mas precisamos dar uma representação real às pessoas".

À época, a personagem de Julianne Moore foi criticada também por estar casada com outra mulher mas se relacionar com um homem fora de seu casamento.

A isso, a atriz responde: "Acho que o personagem de Jules era alguém descrito como fluido, sexual e pessoalmente. Ela estava flutuando, no sentido de toda a sua identidade, como mulher, como pessoa, como profissional".

Diversidade