PUBLICIDADE

Topo

Jessica Simpson diz que enfrentou sua abusadora para 'seguir em frente'

22.fev.2020 - Jessica Simpson apresenta seu livro de memórias em Los Angeles (EUA) - Amy Sussman/Getty Images
22.fev.2020 - Jessica Simpson apresenta seu livro de memórias em Los Angeles (EUA) Imagem: Amy Sussman/Getty Images

De Universa, em São Paulo

30/07/2020 10h08

No início deste ano, a cantora Jessica Simpson, magnata da música e moda, falou publicamente pela primeira vez em seu livro de memórias, "Open Book", sobre os abusos sexuais que sofreu quando criança por parte de uma menina considerada amiga da família. Em entrevista recente, ela afirmou que, anos antes de compartilhar sua história com o mundo, já havia enfrentado sua agressora.

"Eu estava solteira na época e estava nessa jornada de explorar a mim mesma, e sabia que não podia seguir em frente sem que ela soubesse disso. Eu não ia deixar isso apenas não dito", explicou Simpson. "Eu deixei isso calado por muito tempo".

Os detalhes do encontro foram explicados durante uma entrevista ao podcast The Gift of Forgiveness.

"Fui até ela e disse: 'Eu sei que você sabe o que estava acontecendo e sei que você estava sendo abusada', porque ela estava sendo abusada por um cara mais velho", disse Simpson.

"Ele sempre estava lá em casa também, mas ele nunca me tocou, mas ele a abusava e ela vinha até mim e fazia as coisas comigo. Em muitos aspectos, eu me sentia mal por ela e eu permitia que o abuso acontecesse."

A confrontação aconteceu há oito anos.

"Eu disse a ela: 'Eu sei que você tem muito com o que lidar', e eu disse a ela que ela provavelmente deveria conversar com alguém e encontrar uma maneira de entender aqueles momentos, perdoar aqueles momentos e se curar a partir daqueles momentos".

Simpson também afirmou que perdoava sua agressora.

"Eu só quero que você saiba que eu te perdoo", afirmou. "Mas eu quero que você saiba que eu sei o que aconteceu entre nós e não vou viver em negação sobre isso."

Violência contra a mulher