PUBLICIDADE

Topo

Universa

Ana Vilela planeja adoção em dez anos para ter "uma família LGBT"

Amanda e Ana Vilela se casaram em 2018, mas já se conheciam desde a adolescência - Reprodução/Instagram
Amanda e Ana Vilela se casaram em 2018, mas já se conheciam desde a adolescência Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL, em São Paulo

29/07/2020 11h22Atualizada em 29/07/2020 11h48

A cantora Ana Vilela falou sobre os planos para o seu futuro e o da mulher Amanda, conhecida como Madô. Casadas desde 2018, elas pretendem adotar uma criança dentro de alguns anos.

"Teríamos a opção da inseminação, mas acho a adoção um gesto tão bonito! E é ainda mais simbólico o fato de crianças abandonadas terem a chance de renascer numa família LGBT", disse Ana em entrevista ao jornal Extra.

Mas a família só vai crescer daqui 10 anos, segundo ela. "Somos novas, queremos viajar. Nossos dois cachorros e dois gatos já nos dão muito trabalho", completou.

Ana relembrou que ela e Madô se conheciam desde novas — foi com ela que a cantora deu seu primeiro beijo na adolescência.

"Sou uma romântica incorrigível, a gente é muito apaixonada uma pela outra", disse.

Ela também aproveitou a entrevista para lançar um olhar crítico ao mundo da moda. Ana colocou sua experiência para refletir como os padrões podem reforçar os preconceitos.

"Quando se é mulher, gay e gorda, aprende-se a problematizar coisas que passam despercebidas pelos outros. Fico chateada quando falam em roupa feminina e roupa masculina. Um pedaço de pano não pode ter gênero", contou.

A cantora afirmou ainda que sua estética é algo pessoal da sua vivência e que levou certo tempo para ela se enxergar positivamente. "Demorei a me aceitar como sou esteticamente. Então, enquanto eu puder permanecer desse jeitinho que gosto, melhor".

Universa