PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Isis Valverde gosta do estilo '50 Tons' na cama: como escolher a fantasia?

Isis Valverde conta em entrevista que gosta de usar roupas especiais na hora do sexo - Reprodução / Instagram
Isis Valverde conta em entrevista que gosta de usar roupas especiais na hora do sexo Imagem: Reprodução / Instagram

De Universa

28/07/2020 04h00

No domingo, Matheus Mazzafera publicou no seu canal do YouTube uma sequência de vídeos em que entrevista a atriz Isis Valverde via chamada de vídeo. Durante o papo, Isis, que é casada há dois anos com André Resende, contou que tem o hábito de ir ao sex shop e que gosta de roupas caprichadas na cama. "Acho ótimo usar umas roupas bem... Não é fantasia. Eu gosto daquela coisa '50 Tons de Cinza'. Acho bonito, acho válido", declarou Isis, sobre peças em vinil, com uma pegada dominadora.

Segundo Maisa Pacheco, proprietária do sex shop que leva seu nome, nos últimos tempos as fantasias mais tradicionais, que remetem a profissões, como policiais ou enfermeiras, têm disputado espaço com as peças sensuais que não necessariamente representam um personagem. "Muitas delas são curtas e deixam algumas mulheres desconfortáveis. Por isso, é possível achar macacões, penhorares e vestidos que cobrem o corpo, mas são transparentes ou tem recortes em regiões específicas. O vinil, bem colado, também faz bastante sucesso", conta.

A seguir, Maisa e Juliana Maluguti, apresentadora do programa POP! e dona do sex shop virtual We Fuck, dão dicas para quem quer turbinar a relação com novas personagens:

1. Dialogue com o parceiro

É importante estar alinhada com as expectativas do outro, afinal, o uso da fantasia só vai funcionar se ambas as partes estiverem animadas com a ideia. "Não precisa combinar antes, mas você pode pescar a ideia no ar para não dar um tiro totalmente no escuro. O boy disse que gosta de farda? Pode pensar sobre a ideia", indica Juliana.

2. Abrir a porta toda montada?

Sabe a cena do filme em que a mulher abre a porta do banheiro inteira fantasiada? Na vida real não precisa ser assim. A dica de Maisa é preparar o clima e deixar um kit com a roupa separada no pé da cama. "Use uma lingerie bonita e vá beijando, massageando seu parceiro. Quando ele quiser partir para os finalmentes, diga que as surpresas ainda não acabaram e só então vá se trocar. Peça para ele continuar imaginando vocês dois juntos enquanto se troca", diz.

Juliana concorda: "Você pode pedir para que ele fique deitado de costas, voltar e, sem que ele te veja, começar um 'dirty talk' instigando a imaginação". Outra possibilidade é usar um sobretudo ou capa com roupa por baixo, para ir mostrando as peças devagarzinho e esquentar o clima.

3. Certifique-se de que está confortável

Só invista na fantasia se realmente se sentir confortável em usá-la. Algumas mulheres podem não concordar em usar roupas como de enfermeiras, policiais ou colegiais, por acharem que elas contribuem para a sexualização do corpo feminino.

Ou então, podem se sentir tímidas e acharem que não conseguirão "entrar na personagem". Se for o caso, existem outras opções, como conjuntos de lingerie ou acessórios que lembram o estilo sadomasoquista, como os do filme '50 Tons de Cinza', que despertam a sensação de poder e também ajudam a quebrar a rotina.

4. Na quarentena, um respiro

Juliana enxerga as fantasias como boas opções para casais que estão passando pela quarentena juntos. "Geralmente esses casais oscilam entre períodos de muito sexo e outros não tão quentes. Vale pensar em partes diferentes da casa para transar, além de roupas, brinquedinhos e tudo mais que possa quebrar a monotonia para apimentar a vida do casal", recomenda.

Sexo