PUBLICIDADE

Topo

Parada LGBTQ+ deste ano é cancelada por causa do coronavírus

De Universa, em São Paulo

24/07/2020 13h09Atualizada em 24/07/2020 14h05

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou hoje que a Parada LGBTQ+ deste ano foi cancelada por causa da pandemia do coronavírus. O evento estava previsto para acontecer originalmente em 14 de junho na Avenida Paulista.

O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa do prefeito e do governador João Doria (PSDB) no Palácio dos Bandeirantes.

Inicialmente, a Parada presencial havia sido adiada para 29 de novembro, mas a data coincide com a realização do segundo turno das eleições municipais, informou Covas.

Diante da pandemia, os organizadores do evento fizeram uma Parada virtual na data original, que contou com a participação de nomes como Daniela Mercury, Ellen Oléria e Gloria Groove.

Marcha para Jesus cancelada

O prefeito também anunciou na coletiva o cancelamento da Marcha para Jesus, marcada originalmente para 13 de junho. De acordo com Covas, os organizadores informaram à prefeitura de que não farão o evento de forma presencial em 2 de novembro, data para a qual a marcha havia sido adiada.

Covas disse que os organizadores devem apresentar nos próximos dias à administração municipal uma nova proposta de formato para o evento deste ano.

Tanto a Parada LGBTQ+ quanto a Marcha para Jesus atraem cerca de 3 milhões de pessoas anualmente. Segundo a Prefeitura, não há condições de manter eventos com essas proporções sem que haja uma vacina disponível contra o coronavírus.

Diversidade