PUBLICIDADE

Topo

Cientista que negou a bissexualidade masculina admite que estava errado

Pessoas protestam com anBi, uma organização bissexual, com a bandeira bissexual na Parada do Orgulho Gay em Los Angeles - Getty Images
Pessoas protestam com anBi, uma organização bissexual, com a bandeira bissexual na Parada do Orgulho Gay em Los Angeles Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

21/07/2020 10h11

O psicólogo J. Michael Bailey comprovou em um estudo coletivo com outros pesquisadores da área a existência de homens bissexuais.

Bailey, junto a outro cientista, foi responsável por outra pesquisa conduzida em 2005 que dizia que homens bissexuais não existiam.

O estudo de 2005 tinha a participação de 33 homens que se identificavam como bissexuais.

O próprio pesquisador, que se dizia "cético" sobre a existência da bissexualidade masculina, afirmou que encontrou "evidências robustas" de que homens podem sentir atração por ambos gêneros.

Em 2011, outro estudo feito com 588 homens, conduzido por psicólogos ingleses já havia chegado à conclusão que o estudo de Bailey estava errado, atestando a existência dos homens bissexuais.

Diversidade