PUBLICIDADE

Topo

Moda

Marca produz primeiros sapatos antivirais do Brasil

O material, chamado Amni Virus - Bac Off, inativa os vírus e bactérias e impede a contaminação cruzada - Divulgação
O material, chamado Amni Virus - Bac Off, inativa os vírus e bactérias e impede a contaminação cruzada Imagem: Divulgação

De Universa, em São Paulo

20/07/2020 17h05

O mercado de moda brasileiro acaba de ganhar uma inovação para os tempos de pandemia: sapatos com tecnologia antiviral.

A ideia foi da sapateira Virgínia Barros, gaúcha radicada em Minas Gerais. A marca que leva o seu nome lançou dois novos sapatos que podem ajudar na prevenção à covid-19.

As peças deixaram de lado os tecidos naturais ou biodegradáveis que geralmente são usados nas confecções da artista. No lugar deles, um dos modelos é feito com fios de poliamida patenteados pela indústria química Rhodia.

O material, chamado Amni Virus - Bac Off, tem propriedades antivirais permanentes — ou seja, continua inativando os vírus mesmo após ser lavado.

Outro modelo, pintado à mão pela artista em azul-marinho, mantém suas propriedades por até 20 lavagens.

Sapato Antiviral 2 - Divulgação - Divulgação
O modelo azul-marinho mantém suas propriedades antivirais por até 20 lavagens
Imagem: Divulgação

De acordo com a marca, os sapatos bloqueiam a contaminação cruzada, já que os fios do tecido inativam vírus e bactérias, impedindo-os de serem transferidos para pele e outras superfícies.

A artista também confeccionou máscaras e roupas com a tecnologia Amni Virus - Bac Off.

Os produtos da marca podem ser adquiridos na loja virtual ou nas unidades em Belo Horizonte, Rio de Janeiro e, em breve, São Paulo — a loja na capital paulista será inaugurada dia 20 de agosto.

Moda