PUBLICIDADE

Topo

Horóscopo

Chega de pânico: NASA confirma que signos do zodíaco não mudaram

Horóscopo - iStock
Horóscopo Imagem: iStock

De Universa, em São Paulo

17/07/2020 14h19

O boato de que a NASA, a agência espacial dos Estados Unidos, teria criado um 13º signo do zodíaco — chamado Ophiuchus — deixou muita gente em pânico por causa de todas as mudanças astrológicas que isso poderia representar. Mas a própria NASA se pronunciou sobre o caso, negando qualquer interferência zodiacal.

Com a existência de um novo personagem no calendário, todas as datas de todos os signos seriam alteradas. Já pensou ter de abrir mão de tudo aquilo que seu signo e ascendente revelam tão claramente sobre você?

Muita gente foi chorar as pitangas no Twitter com a possível mudança.

Por exemplo, se você nasceu entre 21 de maio e 20 de junho, você é de Gêmeos. Com o tal Ophiuchus, passaria a ser de Touro. Cruzes!

Mas calma lá, não é bem assim.

Segundo a NASA, Ophiuchus sempre exisitiu, mas é uma constelação, não um signo.

O site Dazed mostra o comentário da agência sobre o assunto, com a republicação de um antigo post em seu blog.

"Aqui na NASA, estudamos astronomia, não astrologia. Não mudamos nenhum signo do zodíaco, apenas fizemos as contas."

A agência espacial norte-americana explica que, há mais de três milênios, os babilônios dividiram o zodíaco (composto de constelações de estrelas que se aproximam de uma linha imaginária que é desenhada da Terra através do Sol e do espaço) em 12 partes iguais. Enquanto a Terra orbitava o Sol, o astro parecia passar por cada uma dessas 12 partes.

Como os babilônios já tinham um calendário de 12 meses com base nas fases da lua, eles selecionavam 12 constelações, alocando uma a cada mês.

"Mas, mesmo de acordo com as histórias antigas dos babilônios", continua a NASA, "havia 13 constelações no zodíaco. Então eles escolheram uma, Ophiuchus, para deixar de fora. Mesmo assim, algumas das 12 escolhidas não se encaixavam perfeitamente na fatia atribuída a si e passaram para a próxima".

A NASA confirma que nos 3.000 anos desde que o zodíaco foi criado, "o céu mudou porque o eixo da Terra (Polo Norte) não aponta exatamente na mesma direção". No entanto, como o zodíaco nunca foi preciso, essa mudança não afeta os signos que conhecemos.

"As constelações são de tamanhos e formas diferentes, então o Sol passa diferentes períodos de tempo alinhado com cada uma", conclui a NASA.

"A linha da Terra através do Sol aponta para Virgem por 45 dias, mas aponta para Escorpião por apenas sete dias. Para combinar com o calendário de 12 meses, os babilônios ignoraram o fato de que o Sol realmente se move através de 13 constelações, não de 12. Depois, atribuíram a cada uma dessas 12 constelações a mesma quantidade de tempo."

Basicamente, o zodíaco sempre esteve errado...! Então, continuamos cada um com o signo de sempre, podem ficar tranquilos.

Horóscopo