PUBLICIDADE

Topo

MPF recomenda que deputada do PSL se retrate após post tido como homofóbica

Christiane Tonietto (PSL/RJ) foi notificada pelo MPF e, se não justificar a afirmação, foi recomendada a se retratar - Reprodução/Instagram
Christiane Tonietto (PSL/RJ) foi notificada pelo MPF e, se não justificar a afirmação, foi recomendada a se retratar Imagem: Reprodução/Instagram

De Universa, em São Paulo

13/07/2020 15h57

O MPF (Ministério Público Federal) recomendou hoje que a deputada Christiane Tonietto (PSL/RJ) justifique, com base em evidências científicas, uma afirmação considerada homofóbica publicada em suas redes sociais. Na ocasião, a parlamentar teria relacionado a pedofilia ao movimento LGBT+.

Em nota, o órgão alertou que "a Constituição Federal prevê a construção de uma sociedade livre, justa, solidária e sem preconceitos" e afirmou que "a expressão 'ideologia de gênero' foi utilizada de forma vaga, imprecisa e descontextualizada", com o objetivo de "criar obstáculos para o reconhecimento de direitos sexuais e equidade de gênero".

O MPF lembrou, ainda, que na maioria dos casos de agressão sexual contra menores, o agressor é um homem próximo, geralmente um familiar.

"Em sua publicação, Christiane Tonietto induz falsamente a opinião pública a acreditar que todo o grupo de pessoas LGBT+ seria propenso a cometer os graves crimes que giram em torno da pedofilia, gerando preconceitos e reforçando estigmas", escreveu o MPF.

A parlamentar foi notificada e, caso não justifique a afirmação, foi recomendada a se retratar.

Diversidade