PUBLICIDADE

Topo

Atriz de 'Harry Potter' chama JK Rowling de 'fascista' de gênero

Miriam Margolyes defendeu as pessoas trans - Jon Furniss/WireImage/Getty Images
Miriam Margolyes defendeu as pessoas trans Imagem: Jon Furniss/WireImage/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

13/07/2020 16h22

A atriz Miriam Margolyes, conhecida por ter interpretado a professora Sprouse na franquia "Harry Potter", criticou a autora dos livros, JK Rowling.

Em entrevista ao jornal britânico The Times, ela afirmou que Rowling "tem uma visão bastante conservadora das pessoas transexuais". Margolyes falou que entende as pessoas trans, apesar de não ser uma.

"É uma questão de felicidade pessoal para as pessoas e acho que é nisso que você deve se concentrar", disse ela sobre o processo de transição.

Para a atriz, a forma como a autora se manifesta sobre temas de gênero é "fascista". "Você não pode ser fascista por isso. Eu acho confuso", continuou.

Nas últimas semanas, J.K. Rowling se posicionou de forma contrária ao tema "pessoas que menstruam", alegando que esse era um tema feminino e pouco depois ela comparou que o processo de transição de jovens trans a "terapia de conversão" de pessoas homossexuais.

Outros atores da saga, como os protagonistas Daniel Radclife e Emma Watson, também se pronunciaram em defesa das pessoas trans.

Diversidade