PUBLICIDADE

Topo

Mulher libertada após 8 anos em cárcere privado: 'Lutem por seus direitos'

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

De Universa, em São Paulo

10/07/2020 09h33

Uma mulher de Campo Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro, foi libertada após oito anos de cárcere privado imposto pelo marido. Agora, de acordo com o "Jornal Nacional", ela enviou uma mensagem a outras que podem estar passando por situações semelhantes.

Com a voz modificada e o rosto escondido, ela comentou no vídeo: "Através dessa gravação, eu venho pedir a você, mulher, encorajar você, que sofre com os maus tratos familiares. Não precisa ser somente agressões físicas, mas também verbais, psicológicas, que te colocam para baixo, calúnias, difamações, injúrias. Lutem pelos seus direitos, não deixem passar assim do jeito que eu deixei por tanto tempo".

O resgate

O "grito de liberdade", como definiu na gravação, veio através de um bilhete, que o filho dela fotografou no celular durante um momento de distração do marido e levou até a Delegacia de Atendimento à Mulher de Campo Grande (DEAM-Oeste).

"Estou sendo coagida pelo H...", escreveu ela. "Ele fica o tempo inteiro atrás de mim, vendo o que eu faço e me ameaçando. Não tenho como sair, estou sendo completamente torturada, psicologicamente, moralmente e passando por constrangimentos horríveis".

A delegada Mônia Real recebeu a denúncia e direcionou os policiais a prenderem o marido em flagrante. O homem ficou em silêncio, não resistindo à prisão, e agora enfrenta pena de dois a cinco anos de cadeia por cárcere privado.

Violência contra a mulher