PUBLICIDADE

Topo

Cantora revela que sofreu estupro aos 13 e 21, e lança música sobre o tema

De Universa, em São Paulo

07/07/2020 12h26

A cantora country Lindsay Ell lançou hoje sua nova música, intitulada "Make You", em que expõe episódios até então não revelados de seu passado. Como ela contou à revista "People", a letra é sobre estupros que sofreu aos 13 e aos 21 anos.

"Isso vai fazer você se odiar/ Mesmo que você não se odeie nem um pouco/ Vai fazer você construir uma fortaleza/ Onde nunca houve nem uma parede", canta ela na canção, que foi escrita em parceria com a amiga Brandy Clark.

Natural de Calgary, no Canadá, Lindsay disse que sempre foi "uma garota comportada" na infância e adolescência. Quando um amigo de sua família fez avanços sexuais e a estuprou, aos 13 anos, ela manteve tudo em segredo.

"Eu senti que eu tinha feito algo muito errado, e todo mundo ia me julgar. Senti que minha vida estava arruinada", contou. Só aos 20 anos ela tomou coragem para contar o que havia acontecido à família, que ficou "surpresa e horrorizada" e a ajudou a encontrar ajuda na terapia.

Pouco depois, no entanto, Lindsay sofreu outro episódio de abuso sexual. A cantora disse que ainda não está pronta para contar esta segunda história, mas a definiu como "muito diferente da primeira, e mais violenta".

Lindsay admitiu que passou anos mergulhada na depressão e evitando confrontar o que havia acontecido — até um dia, em 2017, em que teve uma reunião com a organização beneficente Youth for Tomorrow, que apoia jovens vítimas de violência sexual.

"Eu me sentei em uma mesa com 12 garotas e contei minha história. Conforme contava, elas se sentiram mais confortáveis para relatar suas próprias experiências. Eu me lembro de sair de lá tão empoderada, me sentia gigante", comentou.

"Eu ainda carrego um pouco de vergonha e culpa, mas estou lutando contra isso, de mãos dadas com o meu eu de 13 anos, e o meu eu de 21 anos", definiu.

Os lucros do novo single de Lindsay Ell, "Make You", irão todos para a organização RAINN (Rede Nacional contra o Estupro, Abuso e Incesto, na sigla em inglês). A canção fará parte do disco "Heart Theory", que sai em 14 de agosto.

Violência contra a mulher