PUBLICIDADE

Topo

Mês do Orgulho LGBTQ+

Constituição recebe cores da bandeira LGBTQI+ para destacar leis

Constituição recebe cores do arco-íris - Divulgação
Constituição recebe cores do arco-íris Imagem: Divulgação

28/06/2020 16h07

A Constituição brasileira recebeu uma roupagem nova neste domingo, 28: as leis que visam proteger a população LGBTQ+ foram destacadas com as cores do arco-íris, símbolo da comunidade, após iniciativa da Comissão de Diversidade da OAB SP.

A data do lançamento foi escolhida para celebrar o Orgulho LGBT. O dia lembra a revolta que ocorreu no bar nova-iorquino Stonewall Inn em 1969, quando a polícia tentou invadir o local e prender os clientes.

Cada lei é destacada pelo tipo de crime: agressão, injúria e difamação, violência psicológica, violência institucional, violência sexual e homicídio. O projeto foi criado pela agência SunsetDDB, e tem tiragem limitada. As cópias físicas foram produzidas e distribuídas para influenciadores, defensores da causa e ícones de destaque na luta contra a LGBTQfobia.

Para a população em geral, o conteúdo foi disponibilizado online para download, com ferramentas e recortes que facilitam o compartilhamento de trechos e artigos específicos pelas redes sociais.

A edição Constituição do Orgulho inspirou o novo Projeto de Lei do Deputado Federal David Miranda (PSOL), apresentado em Brasília na última quinta-feira, 25, para que 30% dos livros das cópias da Constituição Brasileira sejam impressas com essas cores.

"Não teremos uma democracia real enquanto houver LGBTIfobia e essa deve ser uma luta de toda a sociedade brasileira", reforça David Miranda (PSOL) em nota enviada a Universa. Ele foi o primeiro vereador LGBTQI+ na história da Câmara do Rio de Janeiro.

Mês do Orgulho LGBTQ+