PUBLICIDADE

Topo

Mulheres inspiradoras

Taís Araújo cobra mais chances para atrizes negras: 'É sinônimo de riqueza'

A atriz Taís Araújo em clique publicado no Instagram de Ivete Sangalo - Reprodução/Instagram
A atriz Taís Araújo em clique publicado no Instagram de Ivete Sangalo Imagem: Reprodução/Instagram

De Universa, em São Paulo

26/06/2020 09h55

Taís Araújo concedeu uma longa entrevista sobre representatividade e racismo à Vogue e aproveitou a oportunidade para cobrar que sejam dadas mais oportunidades a outras atrizes negras. Para ela, não é aceitável a ideia de ter apenas uma mulher negra em destaque, porque cada uma delas traz uma bagagem própria e pode comunicar coisas distintas.

"Nós, atrizes, mulheres negras, não nos encaixamos em único papel específico, somos muitas, múltiplos pensamentos, múltiplas origens, múltiplas possibilidades", declarou. "É sinônimo de riqueza", afirmou à Vogue.

A atriz de "Aruanas" e "Amor de Mãe" listou várias artistas negras que merecem destaque: Isabel Fillardis, Ruth de Souza, Zezé Motta, Léa Garcia, Cacau Protásio, Cris Vianna, Dandara Mariana, Dani Ornellas, Erika Januza, Heloísa Jorge, Indira Nascimento, Jeniffer Dias, Jéssica Ellen, Lucy Ramos, Luellem de Castro, Mariana Nunes, Olivia Araujo, Roberta Rodrigues, Sheron Menezzes e Shirley Cruz. "São mulheres que precisam de mais oportunidades do elas tem para mostrar", disse.

Recentemente, Thelma Assis, vencedora da 20ª edição do Big Brother Brasil, se juntou ao time de influenciadoras da marca L'Oreal Paris. Desde então, Taís não é mais a única negra representando a marca no Brasil e ela celebra esse acontecimento. "Quando L'Oréal Paris deu esse passo, a marca mostrou exatamente que somos muitas mulheres", afirmou.

"Eu falo para um tipo de mulher negra, a Thelma fala para outro tipo de mulher negra e em algum momento é claro que a gente se encontra, mas por que ter só uma representante quando somos em muitas no Brasil?"

"Eu tenho falado um pouco com a Thelma, e a gente se identifica em alguns lugares. Estou muito orgulhosa de tê-la ao meu lado. Eu falei pra ela: 'Quando acabar tudo isso, eu quero pegar a sua mão e entrar contigo de mãos dadas no prédio da L'Oréal, com o pé direito. Eu tenho 10 anos ali e eu espero que você também tenha um contrato longo porque você é muito importante pra gente'", relatou.

Taís disse ainda que o caminho não é criar uma rivalidade, mas sim unir forças para que mais mulheres negras alcancem lugares de destaque. "A nossa união é mais importante e mais saudável para a gente, muito mais próspero para a carreira de todas nós. É importante que todas tenhamos oportunidades e isso é uma descoberta absolutamente recente e linda. Queremos nos amar e potencializar uma a outra", declarou.

"O mercado dizia o tempo inteiro que só uma de nós poderíamos entrar para um determinado papel, só tinha um na história e somos em muitas. De alguma maneira isso nos colocava em competição umas com as outras, mas, em algum momento, nos tocamos que enquanto cada uma estiver potente, potencializaremos as outras", explicou.

Mulheres inspiradoras