PUBLICIDADE

Topo

Autoestima

Mulheres que transam com homens se preocupam mais com corpo na hora do sexo

A suscetibilidade ao olhar masculino torna a satisfação com o próprio corpo mais importante durante o sexo - Getty Images
A suscetibilidade ao olhar masculino torna a satisfação com o próprio corpo mais importante durante o sexo Imagem: Getty Images

De Universa, em São Paulo

17/06/2020 21h00

Um estudo publicado hoje na revista Frontiers in Psychology, aponta que a insatisfação com o próprio corpo dificulta que mulheres se sintam felizes com o sexo — no entanto, as lésbicas são a exceção.

A pesquisa foi feita na Universidade de Jaén, na Espanha, com 333 mulheres entre 18 e 62 anos — 176 delas se identificam como heterossexuais, 79 como bissexuais e 78 como lésbicas.

Todas completaram dois questionários: um sobre sua imagem corporal e o outro sobre sua satisfação sexual. O estudo constatou que a baixa autoestima corporal está presente em mesma proporção nos três grupos, mas só tem impactos significativos na vida sexual das mulheres que se relacionam com homens.

"Pode-se dizer que mulheres suscetíveis ao olhar masculino podem ter internalizado mais valores hétero-machistas sobre padrões de beleza e, como consequência, suas preocupações com o corpo podem ter afetado mais intensamente suas vidas sexuais", sugerem as autoras do estudo.

Elas ressaltaram a importância de se conduzir outras pesquisas incluindo pessoas transexuais e não-binárias. Além disso, sugeriram que os futuros estudos levem em conta "expressões de gênero masculinas e femininas" e a "internalização de ideais de beleza e magreza".

Autoestima