PUBLICIDADE

Topo

Advogado é acusado de obrigar clientes a pagar honorários com sexo nos EUA

David Whelan é investigado desde fevereiro de 2019 - Tennessee Bureau of Investigation
David Whelan é investigado desde fevereiro de 2019 Imagem: Tennessee Bureau of Investigation

De Universa, em São Paulo

17/06/2020 18h58

O advogado David Whelan, de 49 anos, foi preso ontem no Tennessee, nos Estados Unidos, por diversas acusações de estupro.

Ele é acusado de forçar suas clientes a pagarem os honorários advocatícios com sexo. O Departamento de Investigação do Tennessee abriu um inquérito contra ele em fevereiro de 2019, quando uma cliente denunciou uma tentativa de estupro.

Conforme o andamento das investigações, os agentes do órgão encontraram indícios de que ele já havia estuprado outras clientes antes.

Ele recebeu quatro acusações de estupro sob coerção (ou seja, sob manipulação verbal), quatro de estupro sob fraude (quando o agressor obtém consentimento enganando a vítima) e uma acusação de promoção de prostituição.

O advogado está preso sob fiança de US$ 75 mil (ou R$ 392 mil).

Violência contra a mulher