PUBLICIDADE

Topo

Sexo

"Fiz ménage com um homem e uma mulher, com duas mulheres e saí com casal"

Getty Images
Imagem: Getty Images

de Universa

15/06/2020 04h00

Há cerca de seis anos, a designer Melissa, 35, de São Paulo, decidiu terminar um namoro de mais de uma década para viver novas experiências sexuais. "Eu não queria chegar aos 30 anos tendo transado com um cara só. Ainda que eu gostasse dele, não era o suficiente para continuar naquele marasmo", afirma.
Nesse período de solteirice, ela diz que já saciou um pouco a sua gula. "Fiz ménage com um homem e uma mulher, com duas mulheres, dividi um cara bissexual com um amigo gay e saí com um casal", relatou ao episódio do podcast Sexoterapia.

A palavra comumente usada para se referir ao desejo excessivo por comida, também pode se referir à voracidade sexual, segundo a sexóloga Ana Canosa, apresentadora do programa. "A oralidade é a nossa primeira relação com o prazer. E ela se manifesta também na maneira como me coloco na vida: o que eu desejo, o quanto sou ávida. A gula tem tudo a ver com isso, ser gulosa pela vida, pela experiência", explica.

Nova revolução sexual

Essa voracidade por prazer é a principal característica do que alguns especialistas chamam de nova revolução sexual feminina, marcada pelo empoderamento do próprio corpo e da sua potência orgástica. "Nas gerações anteriores não existia a possibilidade de ser tão desejante", diz Ana Canosa.
Felizmente, ao contrário de nossas avós e bisavós, que precisavam se conformar com um sexo burocrático, sem orgasmos, as mulheres agora podem e querem explorar suas possibilidades de prazer. Daí a proliferação de cursos com o objetivo de ajudar as mulheres a se empoderar de seus corpos por meio do prazer, e a explosão do mercado de brinquedos sexuais, por exemplo.

Além de todas essas transformações sociais, que permitiram às mulheres identificar e saciar essa gula sexual, há períodos da vida em que estamos mais ou menos famintas, como Melissa, que se viu ávida pela experimentação após um longo período de namoro. E ainda não está totalmente satisfeita. "Pretendo continuar experimentando para sempre. No momento, meu desejo é fazer ménage com dois caras. Espero realizar em breve", afirma.

Acompanhe o Sexoterapia

Gula é o tema do vigésimo primeiro episódio do podcast Sexoterapia, que em sua terceira temporada vai falar do sexo e os sete pecados capitais. Nesse episódio, as apresentadoras Marina Bessa, editora chefe de Universa, e Ana Canosa, sexóloga, recebem a cartunista Bruna Maia, dona do perfil do Instagram @estarmorta.

Sexoterapia está disponível no UOL, no Youtube de Universa e nas plataformas de podcasts, como Spotify, Apple Podcasts, no Castbox e Google Podcasts.

Sexo