PUBLICIDADE

Topo

Diversidade

Em campanha, presidente polonês promete proibir questões LGBT nas escolas

9.jun.2020 - O presidente da Polônia, Andrzej Duda  - Grazyna Marks/Agencja Gazeta via Reuters
9.jun.2020 - O presidente da Polônia, Andrzej Duda Imagem: Grazyna Marks/Agencja Gazeta via Reuters

De Universa, em São Paulo

11/06/2020 08h24Atualizada em 11/06/2020 11h15

O presidente da Polônia, Andrzej Duda, prometeu ontem proibir o ensino sobre questões LGBT nas escolas do país em um aparente aceno para sua base conservadora durante uma corrida cada vez mais acirrada para as eleições presidenciais, marcadas para o dia 28 de junho. Se reeleito, ele também disse que não permitirá que casais gays se casem ou adotem filhos.

Duda é um aliado do PiS (Partido Nacional da Lei e Justiça), que classifica a "ideologia" lésbica, gay, bissexual e transgênero como uma influência estrangeira invasora que mina os valores tradicionais da nação católica.

Seu principal oponente é o prefeito de Varsóvia Rafal Trzaskowski, um liberal do principal partido de centro-direita de oposição, a Plataforma Cívica. Ele recebeu críticas de conservadores religiosos por introduzir educação sobre assuntos LGBT nas escolas de Varsóvia.

Trzaskowski disse ser a favor de parcerias civis para gays, mas, segundo o partido, ele não aprovaria adoções.

* Com Reuters

Diversidade