PUBLICIDADE

Topo

1ª Parada Virtual do Orgulho LGBTQIA+ será transmitida no YouTube em 14/06

23.jun.2019 - Mulher carrega bandeira de arco-íris durante a Parada LGBT em São Paulo - Getty Images
23.jun.2019 - Mulher carrega bandeira de arco-íris durante a Parada LGBT em São Paulo Imagem: Getty Images

De Universa, em São Paulo

09/06/2020 16h24Atualizada em 10/06/2020 23h36

Com a pandemia do novo coronavírus, a Avenida Paulista não receberá a maior Parada do Orgulho LGBTQIA+ do mundo, como já é tradição na cidade de São Paulo. Mas isso não significa que o movimento será deixado de lado: pela primeira vez, será realizada uma Parada Virtual, transmitida simultaneamente em 11 canais do YouTube no próximo domingo (14), a partir das 14h (horário de Brasília).

Os criadores Fih e Edu, do canal Diva Depressão, serão hosts do evento, ao lado de Lorelay Fox, Mandy Candy, Jean Luca, Nátaly Neri, Louie Ponto, Spartakus Santiago, e Herbertt e Fernanda, do Canal das Bee. Além disso, convidados especiais e apresentações musicais vão celebrar a diversidade, marca do evento também em sua versão remota.

A 1ª Parada Virtual do Orgulho LGBTQIA+ também já tem confirmada apresentação musical da cantora Glória Groove e de Daniela Mercury.

Convidados e hosts vão interagir remotamente na transmissão, que terá duração de oito horas e será exibida nos canais dos apresentadores no YouTube, além do canal da Dia Estúdio, da Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo (APOGLBT/SP) e do YouTube Brasil.

Parada pela democracia

Em 2020, a Parada do Orgulho LGBT tem como slogan "Sejamos o pesadelo dos que querem roubar a nossa democracia". No Brasil, onde a cada 16 horas ocorre uma morte por fobia LGBTQIA+, dar visibilidade à questão ainda se mostra necessário.

"Neste momento em que os direitos da nossa população e de todas as pessoas estão sendo ameaçados, esperamos alcançar com esse evento o maior número de pessoas com uma mensagem de conforto, coragem, esperança e amor em dias melhores", destaca a diretoria da APOGLBTSP.

A transmissão da Parada Virtual também será uma oportunidade para arrecadar recursos para ajudar pessoas LGBTQIA+ que estão em situação de vulnerabilidade pelo projeto Rede Parada pela Solidariedade, que realiza a compra e distribuição de cestas básicas, kits de higiene e limpeza.

"Com esse evento poderemos reunir ativistas, empresas, instituições, apoiadores, influenciadores, artistas e a sociedade em geral para que possamos celebrar com o mundo a diversidade, além de ajudar e dar visibilidade para a comunidade", diz Rafa Dias, CEO da Dia Estúdio.

"Em 2018 e 2019, realizamos as primeiras transmissões ao vivo da Parada LGBT de São Paulo, alcançando mais 1 milhão e 6 milhões de pessoas, respectivamente, em um total de 15 horas de transmissão. Em 2020, esperamos levar esse importante evento para ainda mais pessoas", completa Patricia Muratori, head do YouTube Brasil.

Programação

Os apresentadores receberão virtualmente convidados especiais para debater temas relevantes para a comunidade LGBTQIA+, como direitos sociais, preconceito e diversidade. Nomes como Pabllo Vittar, Katy Perry, Mel C e Ivete Sangalo vão enviar depoimentos de apoio ao movimento LGBTQIA+.

Além disso, diversos conteúdos especiais gravados também serão apresentados para rechear o debate. Spartakus, por exemplo, vai contar um pouco do histórico da luta LGBTQIA+ no Brasil, enquanto Louie destacará a história de personalidades importantes da comunidade, como Marielle Franco, vereadora do Rio de Janeiro assassinada em 2018, e João Nery.

O público também poderá interagir com o evento, enviando fotos e relatos com a hashtag "#ParadaSPAoVivo".

Diversidade