PUBLICIDADE

Topo

Moda

Sapato usado por rainha Elizabeth na coroação volta às lojas 70 anos depois

A rainha Elizabeth e membros da família real na varanda do Buckingham Palace no dia de sua coroação, em 1953 - Getty Images
A rainha Elizabeth e membros da família real na varanda do Buckingham Palace no dia de sua coroação, em 1953
Imagem: Getty Images

De Universa, em São Paulo

05/06/2020 19h41

O sapato que a rainha Elizabeth 2ª usou em sua coroação, em 1953, voltou às lojas quase sete décadas depois, recriado pela mesma grife.

A peça, batizada de Vivier Queen Sanda, é feita de ouro e cravejada de pedras preciosas. Ela foi criada por Roger Vivier e, agora, sofreu apenas uma pequena alteração no formato do salto antes de ser colocada à venda novamente, por 1.425 libras (cerca de R$ 8,9 mil).

A decisão de recriar o par foi do atual diretor criativo da Roger Vivier, Gherardo Felloni.

"O visual é atemporal", diz Felloni. "Tudo e nada na versão moderna são iguais. Cada detalhe foi redesenhado para uma mulher contemporânea, mas o simbolismo, incluindo o motivo da flor-de-lis e os cristais, permanece.".

A nova versão é mais leve, com salto mais fino, de acordo com a Vogue britânica.

Sapato rainha - Reprodução/Roger Vivier - Reprodução/Roger Vivier
A decisão de recriar o par foi do diretor criativo da Reger Vivier, Gherardo Felloni; os cristais foram aplicados manualmente
Imagem: Reprodução/Roger Vivier

Moda