PUBLICIDADE

Topo

Moda

Stylist da Cardi B critica marcas que não apoiaram protestos antirracistas

"Vocês exploram a nossa cultura, mas não têm nada a dizer agora", escreveu Kollin Carter no Instagram - Getty Images
"Vocês exploram a nossa cultura, mas não têm nada a dizer agora", escreveu Kollin Carter no Instagram Imagem: Getty Images

De Universa, em São Paulo

04/06/2020 15h57

Kollin Carter, stylist que trabalha com estrelas como Cardi B, Naomi Campbell e Normani, criticou nesta semana marcas que não estão apoiando os protestos do Movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam, em português) nos Estados Unidos. "Cadê a energia que vocês tinham quando os cangurus estavam morrendo na Austrália?"

Ele afirmou que, de agora em diante, não vai se associar — e nem seus clientes — com essas empresas: "Algumas de vocês, casas de moda, são absolutamente falsas. É nojento que vocês venham no meu e-mail implorar por oportunidades, mas não tenham nada a dizer sobre esse tema."

"Não nos usem quando é conveniente para vocês, se depois vocês vão virar as costas e não vão nos apoiar", escreveu o stylist no Instagram.

Na legenda da postagem, ele continuou: "Vou tornar a minha missão nunca mais me associar, ou associar os meus clientes, a vocês. Vocês exploram a nossa cultura e a nós, homens e mulheres negros, para o seu engajamento e lucro, mas não têm nada a dizer agora."

"Cadê a energia que vocês tinham quando os cangurus estavam morrendo na Austrália? Vocês deveriam sentir vergonha de si mesmos."

Todos os 50 estados que compõem o território dos Estados Unidos têm protestos contra o racismo e a brutalidade policial desde o dia 25 de maio, quando George Floyd foi assassinado por um policial. Derek Chauvin pressionou o joelho contra seu pescoço por mais de 8 minutos, ignorando os gritos da vítima avisando que não conseguia respirar.

Moda