PUBLICIDADE

Topo

Mães e filhos

Kylie Jenner pede justiça por George Floyd e teme pelo futuro da filha

Kylie Jenner e a filha Stormi - Reprodução/Instagram @kyliejenner
Kylie Jenner e a filha Stormi Imagem: Reprodução/Instagram @kyliejenner

De Universa, em São Paulo

01/06/2020 14h20

Kylie Jenner foi mais uma das personalidades famosas a protestar contra violência policial e pedir justiça por George Floyd — homem negro americano morto após ser sufocado por um policial branco, que pressionou o joelho contra seu pescoço, em Minneapolis.

A modelo e empresária disse que teme pelo futuro da filha Stormi, de 2 anos, que é negra e fruto do relacionamento com o rapper Travis Scott.. "Eu sinto medo pela minha filha e tenho esperança de um futuro melhor para ela", disse Kylie em um post no Instagram.

"Não deixem que o nome dele seja esquecido. Continuem compartilhando, continuem assistindo, continuem falando sobre isso. Porque essa é a única maneira que temos para ajudar a trazer essa mudança tão necessária", escreveu.

Kylie, mesmo sendo branca, se colocou no lugar dos negros que sofrem com violência policial e protestou contra a violência policial.

"Eu nunca vou vivenciar pessoalmente a dor e o medo que tantas pessoas negras de todo o país atravessam todos os dias", ponderou. "Mas eu sei que ninguém deveria ter que viver com medo e ninguém merece uma morte como a de George Floyd e tantos outros."

Khloé também se posicionou

Khloé Kardashian, é branca como a irmã Kylie Jenner e também protestou contra a morte de George Floyd. Ela também possui uma filha negra — True, fruto de seu relacionamento com Tristan Thompson — e assumiu que teme pela vida da menina.

"Parte o meu coração pensar que nós pais temos que ensinar nossos filhos a se manterem vivos", escreveu Khloé no Instagram.

Caso George Floyd

George Floyd é um homem negro americano que foi filmado sendo asfixiado por um policial branco, que pressiona seu joelho sobre o pescoço de Floyd. O caso viralizou e gerou uma onda de protestos ao redor dos Estados Unidos contra a violência policial e as mortes da população negra.

Mães e filhos