PUBLICIDADE

Topo

MS lidera ranking de denúncias de violações contra crianças e adolescentes

Abuso sexual infantil: mãe é sempre responsabilizada quando o filho sofre violência - iStock
Abuso sexual infantil: mãe é sempre responsabilizada quando o filho sofre violência Imagem: iStock

De Universa, em São Paulo

21/05/2020 12h22

O Mato Grosso do Sul é o estado onde ocorreram mais denúncias de casos de violência contra crianças e adolescente em 2019.

Segundo dados divulgados pela ONDH (Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos, foram 67,1 registros para cada 100 mil habitantes pelo Disque Direitos Humanos (Disque 100). A média nacional verificada nos números do ano passado é de 41,3 por 100 mil habitantes.

O MDH (Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos) divulgou na última segunda-feira (18) que o Disque 100 recebeu um total de 86,8 mil denúncias de violações contra menores de idade — o que representa um aumento de 13,9% em relação aos números de 2018.

As principais violações foram negligência (39%) e violências psicológica (23%), física (17%), patrimonial (8%) sexual (6%) e institucional (5%).

O Ministério aponta a otimização do atendimento como uma das principais razões para o crescimento no número de denúncias registradas. O tempo médio passou de 71 segundos em 2018 para 11 segundos em 2019.

Violência sexual: perfil do agressor

O levantamento mostra que, no Brasil, em 40% das denúncias de casos de violência sexual de crianças ou adolescente, o agressor é o pai ou padrasto da vítima.

Agressor de crianças ou adolescentes:

  • Padrasto - 21%
  • Pai - 19%
  • Mãe - 14%
  • Tio (a) - 9%
  • Vizinho (a) - 7%

Violência contra a mulher