PUBLICIDADE

Topo

Beleza

Coloração dos fios em casa? Rodrigo Cintra dá 7 dicas para não errar

Larissa Manoela pinta o cabelo da mãe durante a quarentena - Reprodução/Instagram
Larissa Manoela pinta o cabelo da mãe durante a quarentena Imagem: Reprodução/Instagram

Rodrigo Cintra

Colaboração para Universa

12/05/2020 04h00Atualizada em 12/05/2020 14h13

Com a extensão da quarentena para conter a transmissão da Covid-19, não tem como negar: quem tem os fios com coloração já sentiu que é hora de retocar. É importante ressaltar que mudanças mais radicais, como clareamentos e mechas, só devem ser feitas por profissionais com conhecimento de colorimetria, fundos de pigmentação e textura de cabelos. Mas se o que está incomodando são os branquinhos da raiz ou o tom desbotado dos fios, preparei dicas bacanas para um S.O.S em casa.

Como escolher a cor certa?

Sugiro não apostar em um tom totalmente diferente do seu. Optar pela coloração natural é a melhor saída, dentro do momento que vivemos. Para encontrar a tonalidade que vai combinar perfeitamente com a sua pele, a dica é aproximar duas folhas de papel no rosto, uma vermelha e outra azul. Se o azul valorizar mais sua tonalidade de pele, escolha tons acinzentados. Se for o vermelho, tons quentes avermelhados, dourados. Vale a pena fazer uma consultoria com o seu cabeleireiro, seja por telefone ou chamada de vídeo. Ele pode passar de forma certeira o tom mais recomendado para você.

Como começar?

Ler o rótulo da coloração é fundamental. O tempo de ação e a forma de aplicar variam de marca para marca. Divida o cabelo em mechas com a ajuda do cabo de um pente fino. E, com um pincel, deposite a coloração. Lembre-se que você não está fazendo uma pintura de parede ou qualquer outra atividade que tenha um pincel como ferramenta, por isso, os movimentos feitos devem ser mais sutis e leves, como alguns toquinhos, apenas para cobrir os brancos.

Agora, se for uma aplicação no cabelo todo, deve-se começar pelas pontas e comprimento, e aqui sim, espalhar a tinta para que fique uniforme. Atenção para dica: quanto mais fina for a divisão das mechas, melhor será a coloração do branco.

Como manter a raiz na mesma tonalidade do comprimento?

Não é preciso colorir os fios todas as vezes em que precisa retocar a raiz. Ou seja, quando você retocar a raiz, nada de passar o que sobrou de tinta no comprimento e pontas, pois os pigmentos se acumulam deixando a cor muito mais escura.

Quais os cuidados devo tomar?

Para não ficar com a pele manchada, passe no arco do rosto um gel de cabelo ou condicionador. Use luvas e uma roupa velha. Siga o tempo mínimo de aplicação, que está indicado pelo fabricante na embalagem da coloração. Se retirar antes, o produto pode não agir totalmente e deixar falhas de cor em algumas partes do cabelo, ou então apresentar transparência na cobertura dos brancos. Se ficar com o rosto manchado, use uma toalha com sabão para remover a tinta.

Quando devo utilizar os tonalizantes?

Para manutenção da cor e para cobrir os primeiros fios brancos. O produto é sem amônia e possibilita uma cobertura dos brancos sem ressecamento. Mas atenção: quando os cabelos passam de 30 a 40% de branco, a coloração é fundamental.

Preciso fazer o teste de mecha?

Sempre! É importante para ver se não você tem alergia ao produto. Para quem tem cabelos mais claros ou mechas, ele vai revelar qual será sua cor final. Pegue sempre uma mecha da nuca.

Posso descolorir em casa?

Não! É muito arriscado descolorir o cabelo em casa, porque você corre o risco de o fio quebrar, ficar elástico e, além de tudo, ressecado e sem ser da cor que você imagina. É melhor esperar mais um pouquinho para fazer essa mudança com um profissional, sem sustos. Assim você tem certeza que vai sair exatamente do jeito que você está sonhando.

Beleza