PUBLICIDADE

Topo

Campanha convoca jovens a tirar 1º título de eleitor. Amanhã é último dia

Grupo "Girl Up Brasil" chama jovens que podem votar, de 16 e 17 anos, para tirar título - wagnerokasaki/Getty Images
Grupo 'Girl Up Brasil' chama jovens que podem votar, de 16 e 17 anos, para tirar título Imagem: wagnerokasaki/Getty Images

De Universa

05/05/2020 16h52

O brasileiro que precisa tirar, regularizar ou transferir o título de eleitor tem até esta quarta-feira (6) para acessar o cadastramento eleitoral pela internet. Por conta do isolamento social, excepcionalmente, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) liberou esse processo para ser feito online. E sim, o prazo é até amanhã! Segundo o próprio TSE as eleições municipais de 2020 vão acontecer, apesar das especulações.

Para dar mais peso à importância do voto, o grupo Girl Up, da Fundação ONU, convoca jovens de 16 e 17 anos para tirarem a primeira via do título e garantir atuação cidadã nas urnas. A rede de meninas promoverá um 'tuitaço' amanhã, às 16 horas, para chamar atenção de quem não é obrigado a votar, mas já pode tirar o título de eleitor.

Tirar título de eleitor: rede de meninas faz campanha

Girl Up promove campanha para voto jovem - Divulgação - Divulgação
Rede de meninas promove hashtag e tuitaço para chamar jovens para votar
Imagem: Divulgação

Por conta do distanciamento social, o TSE colocou alguns serviços eleitorais em seu próprio site. Entre eles, o de tirar o título de eleitor. Para os eleitores eletivos, ou seja, com 16 e 17 anos, a Girl Up se preocupou em fazer uma campanha específica, como explica a coordenadora da rede no Brasil, Leticia Bahia.

"A beleza da #SeuVotoImporta é que, mais do que falar com eles, estamos abrindo espaços para que adolescentes protagonizem a corrida rumo ao primeiro voto, dizendo uns aos outros: 'Não gosta da política que você vê? Vai lá e muda".

Na quarta-feira, os apoiadores da campanha vão para o Twitter, às 16 horas, incentivar ainda mais o cadastro eleitoral. No total, são 6,2 milhões de jovens que têm o voto facultativo e poderiam participar das eleições 2020.

Menos menores de idade votando

De acordo com o TSE, nas eleições de 2018, 1,4 milhão de jovens de 16 e 17 anos estavam aptos para votar. Em 2016, 2,4 milhões tinham o título de eleitor nas mãos nessa faixa de idades. Em 2014, o número de adolescentes eleitores era de 1,6 milhão. Em 2012, 2,9 milhões.

A oscilação, com a queda vista a partir de 2012, dizem especialistas, tem a ver com a polarização política que tomou o país nos últimos anos.

Para dar força à campanha #SeuVotoImporta, o grupo Girl Up conta com o apoio de pessoas públicas, como MC Soffia (que tem 16 anos) e da jornalista Ana Paula Padrão. "Quando você se cala, alguém fala por você", diz o material de campanha promovido pelas adolescentes.

Como tirar título de eleitor pela internet

Como o eleitor fará tudo pela internet, será necessário digitalizar ou tirar fotos dos seguintes documentos:

  • Documento oficial de identidade com foto (frente e verso);
  • Comprovante de residência;
  • Comprovante de pagamento de débito com a Justiça Eleitoral (quando houver débito);
  • Comprovante de quitação do serviço militar, para o alistamento, sendo o requerente do sexo masculino (exigência a partir de 30 de junho do ano em que tiver completado 18 anos e até 31 de dezembro do ano em que completar 45 anos).

O TSE orienta que será preciso fazer também uma selfie (não pode ser foto) segurando, ao lado de rosto, o documento oficial de identificação, com a foto voltada para a câmera. "É proibida a utilização de qualquer adereço, vestimenta ou aparato que impossibilite a completa visão do rosto, tais como óculos, bonés, gorros, entre outros", comenta o órgão. Tudo deve ser feito pelo site do TSE, que também tem link para os Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), onde o eleitor deve solicitar o documento de alistamento eleitoral.

Política