PUBLICIDADE

Topo

Política

"Há elementos para o afastamento do presidente", avalia Janaina Paschoal

Luiza Souto

De Universa

24/04/2020 12h38Atualizada em 24/04/2020 13h54

A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) afirmou nesta sexta (24) ver elementos para um pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A deputada falou com a reportagem depois do anúncio de demissão feito pelo agora ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro.

"Eu vejo que, no conjunto da obra, há elementos para o afastamento... [há] a falsidade no Diário Oficial e crime de responsabilidade. Ademais, ao que parece, ele tentou encobrir crimes próprios e da família", afirma a deputada.

Ao citar falsidade no Diário Oficial, Janaina se refere à fala de Sergio Moro na entrevista dada à imprensa nesta sexta, em que afirmou que a exoneração de Mauricio Valeixo do cargo de diretor-geral da Polícia Federal conta com sua assinatura, mas que não teve ciência. "Fiquei sabendo da exoneração pelo Diário Oficial. Não assinei essa exoneração", afirmou Moro.

Durante suas declarações, o ex-ministro disse ainda que Bolsonaro desejava alterar o quadro para Polícia Federal para ter acesso a relatórios de inteligência do órgão e que tentava interferir no combate à corrupção ao pedir a saída do diretor da PF. Por essa suposta interferência, Janaina aponta um possível crime de responsabilidade —o que pode levar a um processo de impeachment contra o presidente pelo Congresso.

No Twitter, a deputada afirmou que Moro revelou graves crimes e disse confiar no relato do ex-ministro.

E ao lamentar a saída de Moro do Governo, disse que "ganhou a verdade".

A advogada é autora do pedido de impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Rompida com Bolsonaro, Janaína chegou a ser convidada para ser vice em sua chapa presidencial, mas desistiu.

Questionada se ela se mobilizaria por um pedido de impeachment novamente, Janaina diz que essa batalha não é dela. A deputada está em casa, se recuperando da Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

"Eu não tenho condições, nem de saúde. Ontem (23), na sessão virtual, falei 15 minutos e estou tossindo até agora. Essa batalha não será minha, mas os elementos estão presentes."

Política